Ouvidoria apura conduta da PM em dispersão de bloco na Barra Funda

Por Metro Jornal

A Polícia Militar e a Ouvidoria apuram a conduta de policiais militares na dispersão do bloco Agora Vai, na terça-feira (5), na Barra Funda.

Nesta sexta-feira (8), o ouvidor das polícias Benedito Mariano afirmou que houve uso de força desnecessária para bloquear a rua. “Aparentemente pelas imagens, [a rua] não estava nem bloqueada”, afirmou ao G1. As vítimas da ação policial serão ouvidas durante o dia.

Imagens mostram que, quando os policiais chegam, as ruas estão desobstruídas. Um dos agentes dá tiros de borracha no grupo, que não estava reagindo. A atriz Thais Campos foi ferida abaixo da costela.

O grupo foi ao Batalhão da PM. Os policiais estavam lá e iniciaram discussão. Um deles diz: “Eu não tenho nenhuma cerimônia de quebrar cara de mulher, não”.

O governador João Doria (PSDB) determinou “apuração rigorosa para apontar eventuais excessos” e reforçou o pedido ao comando da PM de afastamento do policial que agrediu verbalmente uma moça.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo