Vagas para temporários devem crescer 10%

Por Metro Jornal

Até o final do ano, 434.429 vagas para trabalhadores temporários devem abertas no país para atender a demanda por produtos e serviços no Dia das Crianças, Natal e Ano Novo. Segundo dados da Asserttem (Associação Brasileira do Trabalho Temporário) e da Caixa Econômica Federal, a expectativa é de uma alta de 10% sobre igual período do ano passado.

O número previsto de vagas em 2018 representa um salto de 22% em relação a 2016, mas ainda está longe do montante de 2014, de 490.435 postos,  antes da crise econômica se intensificar. 

A projeção de alta é puxada, principalmente, pela indústria – em especial as do segmento farmacêutico, alimentar, químico e agroindustrial. O setor deve ser responsável por 65% das contratações no período.

Para Michelle Karine, presidente da Asserttem, diante do atual cenário econômico, o temporário é a opção mais viável para as empresas pela flexibilidade e rápida mobilização de mão de obra.

“E esse tipo de admissão se destaca nesse contexto, pois é a única modalidade de contratação com prazo flexível na legislação trabalhista brasileira, atendendo as necessidades transitórias com maior eficiência”, afirma.

A lei prevê que o trabalhador temporário tenha praticamente os mesmos direitos do efetivo, como remuneração equivalente, recebimento de horas extras, adicional por trabalho noturno, repouso semanal remunerado e férias proporcionais, 13º salário, FGTS e proteção previdenciária.

“O registro do trabalho temporário é feito na página de “Anotações Gerais” da CTPS, da sua condição de trabalhador temporário, e o contrato de trabalho deve ser feito por uma agência de trabalho temporário devidamente autorizada e registrada no Ministério do Trabalho”, acrescenta Michele.  METRO

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo