Café e água

Por Rose Guglielminetti

Durante o depoimento do secretário de Governo e sobrinho do prefeito Jonas Donizette (PSB), Michel Abrão, dois personagens’ ganharam destaque: o café e a água. O primeiro pela fala do próprio secretário que disse que tentou roubar grãos de café ainda na infância e o pai o obrigou a devolver o produto do roubo. “Aprendi a não roubar com o meu pai. Nunca pedi propina”, disse ele. Ao que o vereador Pedro Tourinho (PT) disse ser lamentável a fala em relação ao café. “Não nos interessa  essa história. O senhor deveria ter respondido sobre as perguntas referentes a um escândalo que abalou a cidade. Lamentável”, disse o petista. O outro personagem foi a água. O secretário tomou vários copos de água durante o depoimento.

Jota Silva (PSB) saiu em defesa de Michel. Disse que apesar de a imprensa acusar Abrão, o secretário nunca foi convocado para dar explicações ao Ministério público. Já Mariana Conti disse que Michel Abrão fez propaganda de uma cidade que não existe. “É um mundo da fantasia”. 

Emplacou cargo

O vereador Edson Ribeiro (PSL), aliado do prefeito, conseguiu emplacar um aliado seu ao cargo de subprefeito do distrito do Campo Grande. O prefeito nomeou hoje Hélio César Gomes para o cargo. Apesar de ser funcionário efetivo, Gomes trabalhou como assessor técnico de Ribeiro. A primeira vez em que atuou na Câmara foi de abril de 2013 a dezembro de 2016. O cargo ocupado era o de assessor técnico de Gabinete II. Ele voltou em janeiro de 2017 e ficou até junho daquele ano no cargo de assessor estratégico. Por último, voltou para a Câmara em outubro de 2017 como assessor de apoio político institucional do Gabinete de Ribeiro. Ele deixou o cargo no 01 de março.  Ribeiro votou pela absolvição de Jonas na Comissão Processante que investigou a omissão do prefeito no Caso Ouro Verde.

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo