Trabalhadores perdem cinco horas do dia com distrações, segundo estudo

Por Metro Jornal
De acordo com o estudo, apenas 3 horas do tempo gasto trabalhando são realmente bem utilizadas - Getty Images
Trabalhadores perdem cinco horas do dia com distrações, segundo estudo

Será que somos eficientes durante todo o horário de trabalho? De acordo com um estudo feito pelo aplicativo de cupons de desconto Vouchercloud, a resposta é não. Dentre os quase 2 mil entrevistados no Reino Unido, 79% acreditam que não trabalham da melhor maneira possível o tempo todo. A pesquisa vai ainda mais fundo: apenas três horas do tempo gasto trabalhando são realmente bem utilizadas — 2 horas e 53 minutos, para ser mais preciso.

Mas se o dia requer, na maioria dos casos, oito horas dedicadas inteiramente ao trabalho, o que acontece nas cincoTra horas restantes? Isso depende de quem responde e, claro, das distrações a que está mais vulnerável. Navegar nas redes sociais ocupa o primeiro lugar dessa lista, com 47% das respostas; outros 28% dos entrevistados reconheceram procrastinar com tabagismo, 27% respondendo mensagens pendentes e 19% dedicam parte desse tempo procurando outro emprego.

Os entrevistados também responderam se acreditam que conseguiriam trabalhar o dia todo sem cederem a nenhuma distração: apenas 35% disseram que sim. Dos 65% restantes, 54% explicaram que esses recursos ajudavam a tornar o dia mais suportável e que esses pequenos intervalos aumentaria sua produtividade.

O diretor do Vouchercloud Chris Johnson concorda com esse ponto de vista. "Fazer um intervalo de vez em quando não é um problema. Na verdade, muitos líderes de empresas recomendam que os funcionários parem o que estão fazendo por alguns instantes e, assim, sejam capazes de desempenhar tarefas de maneira mais eficaz", afirmou.

Entretanto, Johnson ressalta que é preciso moderar a quantidade de tempo livre. "Atender ao telefonema de um amigo ou checar suas redes sociais durante o horário de trabalho pode acabar forçando um pouco a barra."

Loading...
Revisa el siguiente artículo