Após mais de 200 mil assinaturas, dicionário espanhol desvincula 'mulher' de termo sexo frágil

Por Ansa
Após mais de 200 mil assinaturas, dicionário espanhol desvincula 'mulher' de termo sexo frágil

A Academia Real Espanhola (RAE, na sigla em espanhol) anunciou nesta quarta-feira (20) que o termo "sexo frágil" não será mais relacionado à palavra "mulher" nos dicionários em espanhol a partir de agora.

Até hoje, na busca pelo verbete "sexo", aparecia uma explicação sobre "sexo frágil" e "grupo de mulheres", enquanto o "sexo forte", correspondia a um "grupo de homens".

A mudança só ocorreu por conta de uma campanha que reuniu mais de 200 mil assinaturas e pedia para as mulheres não serem mais relacionadas como o "sexo frágil".

Nos novos dicionários, a palavra "sexo frágil" será definida como "intenção depreciativa ou discriminatória".

Além disso, a RAE também revisou as denominações de profissões que apareciam nos dicionários apenas no gênero masculino. A partir de agora, haverá as palavras "juíza" e "embaixadora", por exemplo.

O diretor da RAE, Darío Villanueva, afirmou que está trabalhando para tornar o dicionário espanhol "mais igualitário" em sua próxima edição.

O próximo volume terá mais de três mil novidades, entre emendas e adições de palavras para a sua edição digital.

Loading...
Revisa el siguiente artículo