Estudo mostra que fãs de Harry Potter são 'pessoas melhores'

Por Metro Jornal
REUTERS/Neil Hall
Estudo mostra que fãs de Harry Potter são 'pessoas melhores'

Ler a saga Harry Potter pode trazer mais benefícios do que apenas o entretenimento. Pelo menos é isso que diz um estudo feito em 2014 pelo doutor Loris Vezzali, da Universidade de Módena e Reggio Emilia, na Itália.

De acordo com a pesquisa, inicialmente feita com 34 alunos, os fãs da série criada por J.K. Rowling tendem a ser mais empáticos e ter menos preconceitos.

Leia mais:
Criadora de Harry Potter dá conselho a escritora iniciante no Twitter
Jogo de Harry Potter no estilo Pokémon Go chega ano que vem

O estudo começou com um questionário sobre imigração. Os alunos foram divididos em dois grupos: o primeiro leu um trecho do livro onde Draco Malfoy insultava Hermione Granger, chamando a garota de "sangue ruim"; já o segundo leu outra parte, que não tinha relação com nenhuma situação de preconceito.

Uma semana depois, um questionário similar foi aplicado aos dois grupos. Os resultados mostraram que as pessoas que haviam lido o trecho sobre a discriminação sofrida por Hermione deram respostas mais amáveis e menos preconceituosas quando comparadas com aquelas do segundo grupo.

Depois dessa primeira etapa, outros experimentos foram feitos com estudantes de diferentes idades e países. Dessa vez, temas como a discriminação aos homossexuais e refugiados foram abordados.

Apesar dos temas diferentes, todas as pesquisas chegaram a mesma conclusão: quem lia o trecho do livro onde Hermione era insultada tendia a ser mais empático.

Para o pesquisador Vezzali, isso acontece porque a história da saga Harry Potter aproxima o leitor dos personagens de categorias estigmatizadas. "Acreditamos que o sentimento de empatia seja o fator-chave para reduzir o preconceito", explica.

Loading...
Revisa el siguiente artículo