Gato selvagem que estaria extinto há mais de 20 anos é encontrado na Grécia

Por Metro Internacional

Cientistas de Creta, na Grécia, recuperaram uma espécie de gato selvagem que até então estaria extinta há mais de 20 anos.

De acordo com o Museu de História Natural de Creta, o felino encontrado na serra de Levká, a oeste da ilha, pertence a raça "Felis silvestris cretensis" (algo como gato selvagem de Creta), cujo último espécime vivo foi avistado em 1996.

O "furo-gato", como é chamado em Creta, foi pego por um fazendeiro local ao cair em uma armadilha para furões.

O gato selvagem cretense é cinza e um pouco maior que os gatos domésticos: mede cerca de 50 centímetros e tem uma cauda de 30 centímetros.

Estudos realizados nas últimas décadas sugerem que o animal habita florestas de carvalho, localizadas em altitudes entre 900 e 1.200 metros, e que se alimenta de lebres e outros pequenos mamíferos.

Além de Levká Óri, sua presença também é mencionada na cordilheira do leste de Creta, em Dikti.

Por dentro da história
Até 1953, quando uma fotografia demonstrou a existência do felino, o gato selvagem só existia nas histórias de fazendeiros locais.

Em 1996, dois estudantes italianos da Universidade de Perugia conseguiram capturar o primeiro felino da espécie, que posteriormente foi estudado no Museu de História Natural em Creta. Lá, ele recebeu um dispositivo com localizador e foi devolvido à mata, sendo rastreamento por alguns meses.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo