Três coisas sobre sexo na água que você precisa saber

Por Wellington Botelho

O sexólogo José Bustamante e o presidente da Associação Espanhola para a Saúde Sexual, Ignacio Moncada, esclarecem dúvidas, sobre a prática de sexo na água.

Segundo os especialistas, os questionamentos podem surgir no dia a dia. Confira:

Posso engravidar?
Para Bustamante, depende do uso do método contraceptivo. "Se você usa contraceptivos orais ou vaginais, como a pílula, não há risco", explica. Ele deixa claro que o maior problema está no uso de preservativos, já que "o látex pode perder eficiência, se tornar poroso e eventualmente romper".

Posso contrair infecções?
Sim! "O mar e a água das piscinas favorecem o crescimento de germes, principalmente se o meio ambiente estiver contaminado. Portanto, há um risco maior do que se o sexo fosse praticado na cama", diz Bustamante.

A água ajuda a lubrificação?
De jeito nenhum! Moncada adverte que "o sal do mar e o cloro da piscina podem causar irritações". Além disso, a lubrificação da mulherada – que favorece a penetração – desaparece na água o que pode tornar o ato um tanto quanto desconfortável e doloroso.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo