6 dicas para render mais durante os estudos

Por Metro Jornal

Estudar de forma eficiente não é tão fácil, requer organização, foco e disciplina. Aprender os conteúdos também não é tão simples. Segundo a Stoodi, organização de educação a distância, entre as maiores dificuldades dos estudantes estão o desafio de absorver muitos conhecimentos e também saber como usá-los. Por isso, aqui vão algumas dicas para estudar melhor e garantir o aprendizado.

1. Tenha um caderno para cada disciplina
Para não se perder em meio a anotações de diversas matérias na hora da consulta e impedir que você fique com conteúdos jogados que aparentemente não se relacionam, separe um caderno para cada matéria. Isso também evita que você espalhe anotações por todos os lados.

2. Tenha uma estratégia de estudo
Antes de começar a estudar é importante montar uma estratégia. Pense qual é o seu objetivo ao estudar: passar numa matéria difícil? Recuperar uma nota baixa? Revisar? Objetivos diferentes requerem estratégias de estudo específicas.

3. Estipule metas com prazos e não crie tarefas impossíveis
Com um objetivo em mente, crie um cronograma de estudos que se adeque à sua rotina. Coloque metas com prazos – diários, semanais, mensais– para aumentar sua produtividade. Mas tome cuidado. Nada de criar tarefas impossíveis que você não conseguirá cumprir, pois isso só gera frustração e pode prejudicar os estudos.

4. Evite acumular conteúdo
Imprevistos acontecem, o que facilita muito acumular conteúdo, ainda que sem querer. Para não acabar com uma pilha de tarefas atrasadas e não entrar em desespero, reserve um dia da semana apenas para colocar matérias em dia.

5. Estude as matérias que não gosta
Não é só porque você manda bem em história que pode deixar de estudar outras matérias. Nem deve estudar apenas esse conteúdo porque é o que mais interessa. Para não ter que correr atrás do prejuízo depois, tente se dedicar em todas as matérias da maneira mais igual.

6. Para relaxar, escreva!
Para aliviar a ansiedade em vésperas de provas, especialistas indicam escrever em um papel como está se sentindo. Ninguém precisa ler, pode até jogar fora depois. Mas, de acordo com a neurociência cognitiva, só o fato de escrever sobre a ansiedade, já libera o cérebro dos sentimentos negativos.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo