4 sinais de que o amor está morrendo

Por Metro Internacional

Muitos psicólogos descrevem a fase de isolamento e distanciamento do casal como o momento de desconexão no qual o amor começa a morrer.

Essa definição pode parecer simples na teoria, mas na prática as pessoas que já passaram ou ainda passam por esta etapa do relacionamento encontram muitas perguntas sem respostas, além de muita angústia.

Mas afinal, qual são os sinais de que o amor está morrendo? É possível fazer alguma coisa para mudar esse fim? Um artigo do portal Psychology Today escrito pelo Ph.D. Kevin D. Arnold, traduzido e adaptado por nós, pode te dar essas respostas.

Confira os quatro sinais de que o amor está morrendo:

GIF Reprodução / Giphy

A dor anula a bondade

Todos usamos nossas reações emocionais para informar. Quando o amor funciona, mesmo as lacunas momentâneas de conexão não se tornam um problema, porque anulamos essa lacuna com sentimentos positivos. Pedimos desculpas aos nossos parceiros e decidimos sobre o estresse ou qualquer outra coisa.

Mas quando o amor quase não respira, até mesmo as coisas agradáveis ​​que o nosso parceiro faz são substituídas por emoções negativas. Este cancelamento negativo nos leva a se afastar e coloca a distância entre os dois.

Distanciamento

Todos os casais procuram se conectar e ajudar. Existem centenas, talvez milhares de vezes por dia, pequenas coisas que são importantes na relação.

Se o seu parceiro conta que teve um dia ruim ou que está triste, uma simples pergunta demonstrando interesse nesses sentimentos pode aliviar um pouco essa dificuldade pela qual ele está passando.

Quando nós e nosso parceiro rejeitamos essas pequenas "perguntas", não é um bom sinal. E se nos afastarmos o suficiente, o isolamento e a distância emocional aumentam.

As brigas não terminam bem

As brigas são muitas vezes excelentes maneiras de se conectar. Através delas, descobrimos o que nosso parceiro precisa. Mas muitas vezes, as brigas se tornam feias e as emoções negativas explodem.

Nesse momento, a onda de desprezo nos inunda e não queremos consertar as coisas. Começamos a acreditar que nosso parceiro se tornou alguém em quem não podemos confiar.

A densidade da solidão

Os físicos nos dizem que a densidade de algo cria sua gravidade, quanto mais denso, maior é o seu poder de “esmagar” qualquer coisa. Distância, isolamento e hostilidade se acumulam como um peso e a densidade da solidão pode esmagar o amor. O amor simplesmente morre.

É possível reviver o amor?

O trabalho para diminuir a distância e o isolamento na relação requer muito esforço. Segundo o especialista, é preciso expressar os seus sentimentos e medos sobre o relacionamento para só então poder se voltar para o outro.

Fazer isso requer que superemos nossa tendência a ficar na defensiva e, em vez disso, aceitar a responsabilidade de que também retribuímos para desgastar o relacionamento. É preciso primeiro descobrir e deixar todos os erros expostos, para só então começar a resolver as coisas.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo