Ameba 'devoradora de cérebros' mata garoto de 8 anos na Argentina

Por Eliane Quinalia

Um garoto de 8 anos morreu na Argentina vítima de Meningoencefalite Amebiana Primária (MAP). Ele veio a óbito uma semana após o início dos sintomas. O garoto sentir dor de cabeça e teve febre e vômitos. Também manifestou fotofobia e sonofobia – intolerância à luz e ao ruído -, além de outros sinais meníngeos. O mal estar foi seguido de falhas respiratória e hemodinâmica, além de encefalite e convulsões.

Esse é o primeiro caso da doença causada pelo parasita Naegleria fowleri, também conhecido como "ameba assassina" ou "ameba devoradora de cérebros", na Argentina.

Segundo o Clarín, jornal de maior circulação no país, o menino teria adquirido a infecção nas águas da lagoa de Mar Chiquita, contaminada em fevereiro do ano passado. O parasita teria entrado em seu corpo pelas vias aéreas superiores chegando até o cérebro.

"É o primeiro caso de MAP, documentado, produzido por Naegleria fowleri na Argentina. É um caso indígena, porque a criança tinha adquirido a infecção nas águas de um lago contaminado área", informou a Sociedade Internacional de Doenças Infecciosas (ISID) em comunicado.

Infecções como essa, entretanto, são raras.  De acordo com o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), entre 2007 e 2016, apenas 40 casos da doença foram relatados nos Estados Unidos.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo