Youtuber vai a baile da Vogue com adereço que imita máscara de tortura e é criticada

Tata Estaniecki foi criticada por look que, segundo ela, 'homenageava os escravos'

Por Estadão Conteúdo
Youtuber vai a baile da Vogue com adereço que imita máscara de tortura e é criticada

Ocorreu nesta quinta-feira (1), em São Paulo, o tradicional baile de carnaval da revista "Vogue", que reúne os maiores fashionistas do País – todos usando trajes de gala com toques carnavalescos. Na edição deste ano, o tema era "Divino, Maravilhoso" e convocava os convidados a fazerem uma homenagem ao Brasil.

Entre os presentes, a youtuber Tata Estaniecki foi criticada por seu look, que tinha um acessório no rosto "em homenagem aos escravos", segundo ela. Internautas afirmaram que a escolha da blogueira foi racista e que ela estava homenageando uma forma de tortura – o adorno lembrava uma espécie de máscara que envolvia a cabeça de escravos.

Em um vídeo publicado no Instagram Stories, que foi apagado, Tata se desculpou pelo look. "Estou vendo alguns comentários nas minhas fotos, nunca quis ofender ninguém, peço desculpas se interpretaram por esse lado", disse. Todo o conteúdo do Baile da Vogue foi apagado de seu Instagram.

A reação foi forte nas redes sociais: "quando um branco usa uma fantasia pra homenagear a escravidão em um baile cujo o tema é "maravilhas do Brasil" ele não tá homenageando os escravos, tá homenageando o racismo, tá rindo em cima do sofrimento dos seres humanos que foram tratados como sujos", disse uma usuária do Twitter.

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo