Superlua azul de sangue: como o fenômeno afetará nosso organismo

Por Metro Internacional

Janeiro começou com uma Lua maravilhosa e vai encerrar o mês da mesma maneira com a "superlua azul de sangue", um evento astronômico que não é visto no céu desde 1886.

De acordo com a BBC, "a Lua cheia coincidirá com o momento em que a Lua entra na sombra da Terra produzindo um eclipse".

Em entrevista para o portal Nueva Mujer, a astróloga Mia Astral compartilhou que esse fenômeno também pode influenciar no nosso organismo.

De acordo com a especialista, os eclipses podem alterar o campo eletromagnético, o que, embora seja imperceptível, afeta nosso humor.

Segundo ela, a Lua que nos espera no dia 31 de janeiro, nos deixará mais cansados que o normal. Os eclipses e, especialmente, a superlua azul de sangue, influenciará na qualidade do nosso sono. Por isso, é normal que você se sinta mais cansado ou tenha dificuldade para dormir.

O sistema digestivo também será afetado e as mudanças de humor serão as que mais devem “alterar” o cotidiano nesse dia.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo