Documentário turco sobre gatos revela o lado mais primitivo e adorável dos felinos que vivem em Istambul

Por Eliane Quinalia
Reprodução
Documentário turco sobre gatos revela o lado mais primitivo e adorável dos felinos que vivem em Istambul

“Dizem que os gatos estão cientes da existência de Deus. Enquanto os cães pensam que as pessoas são Deus, os gatos não. Eles têm mais consciência”.

É com essa frase que o documentário “Gatos”, da diretora Ceyda Torun e que está em cartaz nos cinemas, mostra um pouco mais da natureza desses animais revelando o amor do povo turco pelos bichanos.

No filme, a vida de sete gatinhos que vivem livremente pelas ruas, feiras e região portuária de Istambul, na Turquia, é retratada.

Por lá, diferente dos felinos da atualidade – em sua maioria domesticados e criados em apartamentos -, esses pequenos animais precisam dar um duro danado para conseguir o próprio alimento. E apesar do lado primitivo falar mais alto, a convivência harmônica com os humanos que habitam a cidade é sempre reforçada.

O documentário, que tem uma cenografia incrível e uma doçura toda especial, aborda ainda a relação dos moradores da região com os bichanos e também a espiritualidade atribuída aos felinos em função de Maomé. De acordo com a cultura islâmica, o profeta também gostava muito de gatos e o seu favorito chamava-se Muezza.

Vale conferir!

Veja o trailler:

Loading...
Revisa el siguiente artículo