Brasil está na rota de colisão de estação espacial chinesa

Por Metro Jornal

Ainda não se sabe exatamente onde, mas é possível que a que destroços da estação espacial chinesa Tiangong-1 caiam sobre o Brasil. A altura exata da sua chegada à Terra não era conhecida, mas estimava-se que fosse entre o fim de 2017 e o início de 2018.

O ponto exato de colisão continua a ser igualmente desconhecido mas, segundo a Agência Espacial Europeia (ESA), a data para o acontecimento encontra-se cada vez mais próxima, estando prevista entre 27 de março e 9 de abril.

Com 8,5 toneladas, a Tiangong-1 tem 10 metros de comprimento e 3 metros de largura – do tamanho de um ônibus urbano não articulado. A estação chinesa foi lançada em 2011 e cinco anos depois perdeu o controle.

Como auxilio, os especialistas que acompanham a queda da nave, criaram um mapa, que ajuda a definir uma rota e aponta quais os locais mais prováveis onde podem cair os destroços. A espaçonave deverá cair na área em verde.

estação espacial chinesa Tiangong-1 Divulgação/Aerospace

Especialistas alertam que a queda da estação representa um perigo não apenas por causa do impacto dos destroços, mas também pela possível dispersão de substâncias altamente tóxicas e corrosivas, como a hidrazina, usada como combustível de foguete e supostamente capaz de sobreviver à reentrada.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo