Europa registra casos da 'peste suína da África' e promove abate de animais

Por Metro Jornal

A Alemanha confirmou o primeiro caso de ‘peste suína africana’ e o país passou a fazer parte de 10 outras nações que confirmaram casos da doença se propagando por seus territórios.

Nos outros países onde ocorreram surtos, porcos e javalis tiveram que ser sacrificados. Na China, milhões de animais foram sacrificados devido a um surto em 2018, reduzindo o rebanho do país à metade.

Em maio, o número de mortes de animais pela doença já havia passado de 100 mil e especialista advertem para um surto que pode dizimar todos os rebanhos.

A peste não é perigosa para os seres humanos, mas mata 100% dos animais doentes.

De acordo com o professor de Ciências Veterinárias na City University de Honk Kong e um dos principais especialistas na doença, Dirk Pfeifffer, a doença é mais forte do que a covid-19, pois pode sobreviver no meio ambiente ou na carne processada por meses.

Loading...
Revisa el siguiente artículo