Acordar cedo pode ser um sinal precoce de Alzheimer, diz estudo

Por Metro Jornal

Cientistas do Imperial College London analisaram o padrão genético de mais de meio milhão de pessoas e descobriram que pessoas que dormem e acordam mais cedo são mais propensas a desenvolver o Alzheimer.

O estudo identificou que pessoas com o dobro de risco genético de Alzheimer haviam se declarado “pessoas da manhã" e pareciam que necessitavam dormir menos do que a média.

De acordo com os cientistas, isso não significa que acordar cedo cause o Alzheimer, mas sim que pode ser um sinal precoce da doença, pois os genes que predispõem à doença afetam também os padrões de sono.

Como a maior parte das pessoas pesquisadas era européia, o resultado pode não valer para pessoas de etnias diferentes, alertaram os cientistas.

O estudo foi publicado na revista Neurology.

Com informações do Daily Mail.

Loading...
Revisa el siguiente artículo