Gato viaja no colo de migrante da Tunísia até a Itália

Por Metro Jornal com Ansa

Um barco com onze migrantes vindos da Tunísia foi socorrido pela Guarda Costeira italiana nesta quarta-feira (29), na costa da ilha de Lampedusa.

O grupo, que trazia duas mulheres, três crianças e duas pessoas com deficiência física, também inclui um pequeno gato branco de estimação, trazido por uma das mulheres.

LEIA MAIS:
‘Jornal da Band’ apresenta série sobre o novo perfil dos moradores de rua nas grandes metrópoles
Municípios de SP deixam de arrecadar R$ 13 bi em impostos no 1º semestre

Na última segunda-feira (27), um grupo de migrantes tunisianos já havia desembarcado em Lampedusa com um cachorro na coleira. Em junho, um filhote de gato foi trazido para a ilha dentro do chapéu de um jovem garoto tunisiano, que o encontrou numa praia de seu país de origem pouco antes de partir para a Itália.

Filhote de gato foi levado da Tunísia à Itália em chapéu por criança migrante Filhote de gato foi levado da Tunísia à Itália em chapéu por criança migrante / Reprodução/Twitter

O país norte-africano fica a cerca de 100 quilômetros em linha reta de Lampedusa, que é a principal porta de entrada para migrantes e refugiados na Itália. A curta distância faz com que muitos se arrisquem na travessia com animais de estimação e pertences pessoais.

A intensificação do fluxo migratório no Mediterrâneo fez o prefeito Totò Martello pedir para o governo declarar estado de emergência na ilha, cujo centro de acolhimento abriga mais de 1,1 mil pessoas, cerca de 11 vezes a sua capacidade.

Loading...
Revisa el siguiente artículo