Pacientes confundem sintomas de ansiedade com o novo coronavírus

Por Metro Jornal com Rádio Bandeirantes

Os efeitos do isolamento e do agravamento da crise de saúde gerada pelo novo coronavírus estão afetando pessoas por todo o Brasil, além do restante do mundo. Júlio Pereira, neurocirurgião do hospital Beneficência Portuguesa, em SP, falou sobre a situação em entrevista exclusiva à Rádio Bandeirantes neste sábado (11). “A gente costuma dizer que as pessoas estão submetidas ao estresse crônico”, explicou o médico.

Uma das consequências da pandemia do novo coronavírus é o isolamento social, e com isso muitas pessoas passaram a ter doenças psicológicas, neurológicas e até mesmo cardíacas, desencadeadas por estarem sozinhas em suas casas ou em isolamento em algum ambiente hospitalar.

“Essas pessoas não tinham procurado atendimento médico. Alguns especialistas consideram até uma 'segunda onda' de pacientes com outras doenças que estão voltando”, disse o médico.

O neurocirurgião afirmou, também, que alguns pacientes têm procurado hospitais com sintomas do coronavírus puramente psicológicos, achando que estão com a Covid-19, mas na verdade são sintomas de transtorno de ansiedade: “Eles estão ansiosos, sem dormir e muito até ficam sentindo sintomas como se tivesse coronavírus. Um dos sintomas do transtorno de ansiedade é a dificuldade de respirar”, explicou.

Segundo o médico, são desencadeados alguns hormônios que crescem durante o estresse, como o cortisol, e muito pacientes vão ao médico com queixas de insônia, distúrbio de ansiedade e depressão.

“É uma situação que a gente passa durante muitos dias, mais de 100 dias, que as pessoas estão em casa, ficam sem contato com quem gosta e ansiosos, preocupados com o que pode acontecer”, disse Júlio Pereira.


Vale - Branded content - julho/2020
Loading...
Revisa el siguiente artículo