Flórida tem caso raro de "ameba comedora de cérebro"

Por Metro Jornal

O estado da Flórida, nos EUA, confirmou uma caso raro de infecção por Naegleria fowleri, também conhecida como "ameba comedora de cérebro",  no condado de Hillsborough.

A Naegleria fowleri é um protozoário que vive em solos encharcados de água doce e morna, como rios e lagoas, e invade a corrente sanguínea pelo nariz e boca, chegando ao cérebro e atacando o tecido cerebral, daí o nome (comedora de cérebro). Médicos já relataram também contaminação por cortes na pele.

Os infectados têm sintomas como febre, náusea, vômito, dor de cabeça e rigidez na nuca, e a taxa de mortalidade é considerada bastante alta, podendo chegar a 97% dos casos, a maioria em prazo de até uma semana.

Apesar da letalidade, é considerado um caso raro porque entre 2008 e 2017 foram registrados apenas 34 infectados em todo os Estados Unidos, a maioria por atividade de lazer em fonte de água fresca, como rios e lagos.

As autoridades norte-americanas não divulgaram o nome nem o estado de saúde da pessoa identificada com a ameba “comedora de cérebro”.

Loading...
Revisa el siguiente artículo