“Festas da covid” estão na mira das autoridades norte-americanas

Por Metro Jornal

As ‘Covid Parties’ (festas da covid), ligaram o sinal de alerta das autoridades de Tuscaloosa, no Alabama, Estados Unidos, depois que a vereadora Sonya McKinstry denunciou que jovens estão promovendo encontros que propõe como desafio ser o primeiro a contrair o novo coronavírus.

De acordo com a vereadora, a ‘roleta russa’ com o vírus consiste em convidar pessoas infectadas para irem ás festas e intencionalmente disseminar a doença entre os demais convidados, e há até um clube de apostas onde todos depositam dinheiro e o ganhador é o primeiro a obter um laudo de contágio da covid-19.

A história começou a vazar para jornais e sites norte-americanos, mas até então era tratada apenas como boatos, mas o chefe do Corpo de bombeiros da cidade, Randy Smith, prestou depoimento na Câmara de Vereadores e disse que investigou as denúncias e as festas realmente existem.

Mais de 128 mil pessoas já morreram de coronavírus nos Estados Unidos desde o início da pandemia, de acordo com dados da Universidade John Hopkins, e o número de infectados no país já passa dos 2,6 milhões.

Fonte: USA Today

Loading...
Revisa el siguiente artículo