Brasileiro está fumando menos durante quarentena, diz pesquisa

Por Metro Jornal

Pesquisadores da Universidade do Oeste Paulista (Unoeste) ouviram 128 pessoas que fazem consumo regular de tabaco e derivados para entender como o período de distanciamento social tem afetado o uso de cigarros e similares.

O estudo, intitulado Influência da Pandemia da Covid-19 no Nível de Dependência a Nicotina e nos Hábitos de Consumo de Tabaco e Derivados, apontou redução no consumo destas substâncias na maioria dos casos.

LEIA MAIS:
Previsão do tempo: calor e ar seco começam a voltar a São Paulo
Maioria das escolas do Brasil não tem plataforma para ensino remoto

56,2% dos fumantes relataram ter reduzido o consumo de cigarros ou similares; já outros 6,1% elevaram tal hábito em mais de dez cigarros por dia. Os 37,5% afirmaram que aumentaram o consumo de um a dez cigarros a mais ao dia.

42% dos entrevistados relataram estar mais motivados para parar de fumar no período de quarentena, ainda que 46% deles confessem sentir mais vontade de fumar durante a pandemia.

A pesquisa ainda mostra que os tabagistas ouvidos têm elevado grau de conhecimento sobre a relação de complicações da covid-19 e o hábito de fumar: 77,3% deles sabem que o consumo de cigarro e derivados agravam sintomas e induzem complicações em pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Loading...
Revisa el siguiente artículo