Abelídio e Olíria: casados desde 1950, venceram juntos a covid-19

Por Metro Jornal com Rádio Bandeirantes

Há pouco que o amor não possa superar, mas uma pandemia como a que estamos vivendo coloca em risco mesmo os laços mais seguros. Seu Abelídio e Dona Olíria, de 93 e 92 anos, viveram juntos mais de 70 anos até conhecerem a covid-19.

Após oito agonizantes dias de internação, ambos saíram lado a lado do Hospital Municipal Dr. Benedicto Montenegro, na zona leste de São Paulo. O casal deixou para trás mais este capítulo de história, aplaudidos por funcionários pelos corredores do hospital.

Abelídio, de 93 anos, e pela dona Olíria, de 92 Arquivo pessoal


LEIA MAIS:
Caso Miguel: perícia faz nova visita às ‘Torres Gêmeas’ em Recife
São Paulo chega a 9.145 mortes por covid-19; veja balanço de segunda

Também unidos, Olíria e Abelídio fizeram o teste há algumas semanas, recebendo o resultado dois dias depois: ambos foram diagnosticados com pneumonia por covid-19.

O momento foi muito difícil para os cinco filhos, dez netos e sete bisnetos do casal, que se conheceu numa fazenda de café em Minas Gerais. Na década de 70, vieram pra São Paulo e seguiram trabalhando. Ele se tornou porteiro e ela, cozinheira.

Duas das netas, Denise dos Santos e Gisele dos Santos, contam os momentos durante e depois da internação. Mesmo com a doença potencialmente fatal e, ainda por cima, o alzheimer, que já afeta tanto Olíria quanto Abelídio, a preocupação máxima dos dois era um com o outro.

"Meu avô não queria comer e perguntava bastante da minha avó. Aí a moça (enfermeira) falou que se ele comesse, ia dar notícias da minha avó. Aí ele pegou e comeu", conta a neta Denise. "Um implica com o outro, mas se um vai para o hospital e demora para voltar, o outro já fica perguntando."

Apesar da internação, o casal não precisou ir pra UTI e não tiveram complicações respiratórias durante a internação. A força de ambos, já na ponta do grupo de risco da doença, surpreendeu até os médicos.

"Eles ficaram internados oito dias, depois os dois tiveram alta juntos. Eles entraram e saíram juntos", diz a neta Gisele.

Seu Abelídio e Dona Olíria, agora em casa, aguardam o fim do isolamento social e a redução nos casos de coronavírus em São Paulo para reunir a família. Ainda não rolou festa, mas motivos para comemorar não faltam ao casal.

Loading...
Revisa el siguiente artículo