Escola incentiva alunos a enviarem cartas para moradores de asilos

Por Metro Jornal com Estadão Conteúdo

Crianças do Colégio Marista Glória, em São Paulo (SP), estão servindo de conforto para idosos que vivem em asilos. Em meio à pandemia, a impossibilidade de visitas e o medo da infecção torna a vida destes moradores ainda mais angustiante.

A atividade incentiva os alunos do 5º ano a enviarem mensagens de conforto e empatia para os mais velhos. O projeto é realizado em parceria com o Projeto Recrear, criado por estudantes e professores de Enfermagem da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

LEIA MAIS:
Previsão do tempo: São Paulo tem céu fechado e chuva durante toda a sexta-feira
Como a Unifesp foi escolhida por Oxford para testar vacina contra coronavírus

O aluninho Pedro, de 10 anos, escreveu: "Quero dizer que estou passando o mesmo que vocês e, por causa disso, gostaria de compartilhar meu amor, carinho, conforto e companhia".

A colega Lara disse: "Fique tranquilo. Seus parentes ainda te amam muito e nunca vão deixar de amar mesmo de longe. Você que está lendo essa carta, espero que goste. Fiz com muito amor e carinho. Beijos virtuais de sua amiga"

Mais de vinte cartinhas já forma escritas e entregues a distância, para prevenir contágios. Além das mensagens das crianças, os voluntários do Projeto Recrear já conseguiram acumular 90 cartas de pessoas e instituições sensibilizadas com a causa.

Loading...
Revisa el siguiente artículo