Cão deficiente abandonado duas vezes encontra lar no RS

Por Metro Jornal

O cãozinho Valentim, que emocionou a internet com sua história, encontrou um lar e uma família para chamar de sua – pelo menos pelas próximas semanas. Ele já está com os humanos que lhe cuidarão enquanto sua guarda é decidida pela Justiça.

LEIA MAIS:
Salário mínimo: com aumento, valor ainda não supre gastos básicos, diz Dieese
Prefeitura faz seleção com 650 vagas de emprego para o Carnaval em SP

Tintim é um vira-lata de porte médio e pelagem branca, e não possui formação completa em suas patas dianteiras. Por sua deficiência, o bichinho foi abandonado por sua antiga família, não uma, mas duas vezes – no mesmo dia.

Um vídeo que flagrou cenas do abandono, ocorrido no fim de 2019 na cidade gaúcha de São Leopoldo, circulou nas redes sociais, mostrando o cachorro sendo expulso do carro dos donos e caindo na calçada. As imagens suscitaram a empatia em milhares de internautas, e muitos se dispuseram a adotar o cão. As atrizes Patrícia Pillar e Tatá Verneck estavam entre os comovidos.

Tintim e seu tutor legal, Anderson Ribeiro Tintim e seu tutor legal, Anderson Ribeiro / Divulgação/Prefeitura de São Leopoldo

Valentim foi resgatado pela Secretaria de Proteção Animal (Sempa) da Prefeitura de Leopoldo, e ficou sob cuidados do titular da pasta, Anderson Ribeiro. Na primeira semana de janeiro, a Sempa decidiu abrir entrevistas para encontrar uma família apropriada para Tintim – que pudesse lidar com suas necessidades especiais e que, de forma alguma, colocaria-o novamente na rua.

A nova família de Tintim recebeu-o na semana passada. No entanto, segundo Anderson, "os antigos donos têm manifestado publicamente o interesse de entrar com uma ação para reaver o animal".

"Eu não posso abrir mão da tutela e também ele não poderia ser adotado até que tudo se resolva judicialmente. Encontramos este formato de adoção de lar temporário", explica o secretário ao jornal Correio do Povo, de Porto Alegre.

A identidade e endereço dos atuais donos do cão estão sob segredo, para evitar que aqueles que o abandonaram tentem capturá-lo.

No entanto, o futuro parece positivo para Tintim. O cãozinho deve ganhar, em breve, próteses que possam facilitar sua movimentação. "A partir da repercussão do caso nas redes sociais, muitos se interessaram em ajudar o Tintim de alguma forma e uma empresa que trabalha com consórcios de designer com impressoras 3D, se propôs a criar uma prótese de fibra de carbono com silicone para ele”, diz Anderson.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo