Antiga dona de gato processa mulher que o adotou por não deixar o animal dormir na cama

Por Victória Bravo

Em 2018, Carol Money, uma senhora de 73 anos, precisou dar sua gata para adoção enquanto lutava contra o câncer de mama. No entanto, ela não ficou muito grata com atitudes da nova proprietária do animal, Danette Romano, e a processou por não permitir que o animal durma em sua cama.

De acordo com a Fox News, a nova dona quebrou sua promessa porque, antes de ser adotada, Carol revelou que "a angústia de Lacie durante a noite por não dormir com ela era a única razão pela qual considerava deixar alguém adotá-la".

No acordo de adoção, Danette pagou US $65 para adotar Lacie e supostamente concordou em devolvê-la a sua primeira proprietária caso a gata não estivesse à vontade.

Conforme declarado no processo, "(Dannete) sabia que ele não deixaria Lacie dormir com ela à noite e deliberadamente retinha essas informações de (Carol) para induzir o autor a deixá-la adotar Lacie".

Ao visitar o animal na nova casa, a primeira dona descobriu que o animal não passava as noites na cama dos donos, pois o marido de Dannete acabou mencionando o fato.

Para discutir o assunto, Carol então enviou mensagens de texto, mensagens de voz e vários e-mails à Danette, mas a insistência foi vista como assédio e uma ordem policial de restrição foi emitida.

Agora, Carol decidiu processar a atual dona de Lacie por quebra de contrato e exige uma indenização por danos não especificados, bem como o retorno do animal à sua casa original.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo