Família norte-americana quer ressuscitar filha de 2 anos por meio da oração

Por Metro Jornal

No último sábado (14), uma família da Igreja Betel teve de lidar com uma grande perda: a morte repentina de Olive Alayne, filha de Andrew e Kalley Heiligenthal. A menina, de apenas 2 anos de idade, teve uma parada respiratória em Redding, cidade na Califórnia (Estados Unidos).

Sua partida gerou tanta comoção que os membros da igreja decidiram recorrer a uma forma diferente de luto: tentar trazer a criança de volta à vida. Para isso, desde sábado, eles têm usado a oração, a música e o canto, em vigílias e cultos.

Veja também:
‘Havendo forças para continuar, continuo’, diz Bruno Covas
Tragédia de Mariana é 1º crime ambiental brasileiro apontado como violação de direitos humanos

A mobilização também alcançou as redes sociais, onde foi levantada a hashtag "#WakeUpOlive" ("Acorde, Olive", em tradução livre). Um vídeo publicado no Instagram por Kalley, registrando um culto para ressuscitar a filha, chegou a quase 500 mil visualizações em menos de 24 horas.

Os líderes da igreja pedem para que amigos, família e outros religiosos rezem pelo milagre da ressurreição de Olive, assim como aconteceu com Jesus no Novo Testamento da Bíblia. "A Igreja Betel acredita no poder de cura e ressurreição encontrados na Bíblia e que esses milagres são possíveis hoje em dia", disseram os líderes, em declaração.

A mãe Kalley, cantora e compositora do centro religioso, também criou uma página de arrecadação de fundos no GoFundMe. A meta que a família pretende alcançar, como "apoio", é de US$ 100 mil. Até esta quarta-feira (18), foram arrecadados cerca de US$ 40 mil e a menina ainda não voltou à vida.

Loading...
Revisa el siguiente artículo