Tigre percorre mais de 1.300 quilômetros atrás de uma fêmea

Por Luís Cunha

De São Paulo a Brasília são aproximadamente mil quilômetros, pouco menos do que a distância que um tigre solitário percorreu para encontrar uma parceira na Índia. O animal, que deixou cientistas perplexos, fez o maior percurso já registrado para um felino desse tamanho.

A viagem durou cinco meses e atravessou florestas e áreas ocupadas pelo ser humano. T1-C1 (como foi apelidado pelos cientistas), com dois anos e meio de idade, faz parte de um grupo de filhotes nascidos em 2016 que receberam uma coleira de monitoramento via satélite para um estudo sobre a dispersão de jovens tigres.

Espécie em apuros

Os tigres são uma espécie em extinção, e menos de 4 mil deles se encontram no planeta, de acordo com o World Wildlife Fund. Por esse motivo, a Índia decidiu monitorar os seus felinos. No entanto, é a primeira vez que um dos animais controlados faz um movimento tão grande no país.

T1-C1 começou a sua migração no final de junho de 2019, do Santuário de Vida Selvagem de Tipeshwar, no estado ocidental de Maharashtra, depois que outro macho controlou o lugar — essa espécie costumam migrar para lugares onde podem estabelecer o seu domínio.

Segundo o registro de satélite, o tigre cruzou várias vezes entre os estados do sul de Telangana e Maharashtra, alimentando-se de gado e de animais selvagens.

Fonte: Publimetro

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo