Este cachorro ferido foi achado no quintal de uma família; mal sabiam eles que estavam adotando o principal predador terrestre da região

Por Rodrigo Almeida

Uma família da pequena cidade de Wandiligong acordou numa noite com o choro de um filhotinho no quintal da casa. Preocupados com o bem-estar do animal, os proprietários resolveram esperar para ver se alguém o buscava.

Como ninguém apareceu, o pequeno ‘cãozinho’ foi adotado e batizado de Wandi. Na verdade, nem a família sabia se o animal realmente era um cãozinho.

“Não posso dizer se se trata de um cachorro ou uma raposa”, escreveu uma das integrantes no Facebook.

Depois de um debate online, Wandi foi levado a um hospital veterinário da região para ser investigado e tratado. Lá os médicos disseram que ela poderia ser um Dingo. Como não havia relato de nenhum animal na região, a família resolveu fazer um DNA de Wandi.

Os Dingos são os principais predadores terrestres da Austrália, estão no ápice da cadeia alimentar e são responsáveis por manter o equilíbrio das espécies do continente.

De acordo com o sítio Infobae, eles são divididos em três categorias: os Dingos do deserto, da floresta e os das terras altas. O teste de DNA confirmou que Wandi é um Dingo 100% puro da última categoria.

Segundo a diretora da Fundação Australiana do Dingo, Lyn Watson, eles são os ‘leões’ australianos e mantêm o controle das populações de cangurus, raposas, coelhos e gatos-selvagens.

Wandi foi levada para o santuário da fundação, onde o DNA dela será utilizado para diversificar o banco e aumentar a diversidade e força dos Dingos puros, explica Watson.

A espécie é considerada vulnerável, por causa da caca predatória que muitas vezes confundia o animal com cães selvagens, e a destruição acentuada do hábitat desde a chegada do europeu.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo