Usar talco para bebês pode ter causado câncer numa senhora; agora, uma gigante farmacêutica tem que pagar uma indenização milionária a ela

Por Rodrigo Almeida

Uma senhora de 71 anos de Idaho, Estados Unidos, venceu uma causa judicial na qual processa a gigante Johnson & Johnson por substâncias presentes nos talcos para bebês.

Segundo reporta o The Sun, estas podem ter acelerado o surgimento de mesotelioma, um tipo de câncer pulmonar.

A mulher foi diagnosticada com a doença em 2017, e ela se juntou aos mais de 14 mil processos que a empresa farmacêutica enfrenta na justiça. Isto porque, por anos, a empresa usou abestos na composição dos talcos, também conhecidos como amianto.

Nancy Cabibi usou o produto por vários anos e, de acordo com a justiça de Los Angeles, deve receber 40 milhões de dólares (130 milhões de reais), por danos e reparação.

Em julho deste ano, 22 mulheres venceram uma causa contra a companhia no valor de 4,5 bilhões de dólares, ou 18 bilhões de reais.

Em declaração oficial, a companhia afirmou que vai apelar imediatamente, pois considera que o produto não é cancerígeno e tampouco contém o componentes que causaram a doença da mulher.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo