Homem sobrevive um mês preso em toca de urso na Rússia: 'Ele me guardou como comida para o futuro'

Por Victória Bravo

Na Rússia, um homem foi resgatado da toca de um urso após passar um mês preso. Alexander teve a coluna fraturada durante o ataque e, como não pode fugir, foi arrastado e mantido pelo animal dentro de uma caverna como reserva de alimento para o futuro.

De acordo com o The Siberian Times, a vítima foi encontrada graças aos cães de um grupo de caçadores que percorriam a região, na República de Tuva.

O grupo que o pensou que ele era “uma múmia humana” ou um corpo que estava em decomposição. No entanto, ao se aproximarem, viram o homem abrir os olhos e pronunciar seu nome.

Já no hospital, Alexander relatou com dificuldade o que lhe acontecera, embora não conseguisse lembrar seu sobrenome ou sua idade: "O urso me guardou como alimento para o futuro", explicou ele .

Ele não se alimentou durante o tempo que passou na toca e explicou que bebeu sua própria urina para sobreviver.

Além disso, os médicos identificaram "ferimentos graves e tecido necrosado" em várias partes da sua pele, devido ao número de horas que ele passou deitado no chão sem se mexer.

ft Reprodução / Siberian Times

"Os médicos locais dizem que não podem explicar como ele sobreviveu a tais ferimentos", diz a matéria publicada no The Siberian Times.

Segundo os especialistas que esclareceram o comportamento do urso pardo, frequentemente esses animais caçam suas presas e esperam dias ou semanas antes de devorá-las.

O pesquisador da Academia Russa de Ciências, Ivan V. Seryodkin, explicou que essa espécie costuma esconder a presa de outros predadores, enquanto espera que a carne se decomponha, porque preferem comê-la dessa maneira.

Os ursos pardos podem atingir 2,40 metros de altura quando se levantam em suas duas patas traseiras. Um macho adulto pesa entre 250 e 300 kg, enquanto as fêmeas variam entre 150 e 250 kg.

Um vídeo foi feito no momento do resgate de Alexander e as imagens são fortes:


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo