Morre bebê que foi retirado do ventre da mãe por assassina

Por Victória Bravo

Yovany Jadiel Lopez, filho da jovem Marlen Ochoa (19), que foi assassinada e teve seu bebê retirado do útero, morreu nesta sexta-feira. De acordo com o Infobae, uma pessoa próxima à família comunicou a mídia por meio de uma nota.

"É com grande tristeza que informamos o falecimento do bebê Yovany Jadiel Lopez, que morreu nesta sexta-feira, 14 de junho de 2019, de uma lesão cerebral grave. Por favor, mantenham a família Ochoa em seus pensamentos e orações enquanto eles passam por este momento difícil", disse o porta-voz.

Há poucos dias, o bebê tinha aberto os olhos pela primeira vez e mostrava melhorias no seu quadro de saúde. Ele era cuidado por Yovany Lopez, pai e marido de Marlen.

foto Reprodução / Infobae via facebook

A criança foi hospitalizada em Chicago, nos Estados Unidos, após ser retirada do útero de sua mãe brutalmente estrangulada em 23 de abril. As autoras do crime foram Clarisa Figueroa (46) e sua filha Desiree (24), que atraíram Marlen pelo Facebook com um anuncio de roupas de bebê gratuitas.

Clarisa fingiu que tinha dado à luz ao bebê em casa e recorreu ao hospital alegando que o “filho” passava por complicações.

A CBS divulgou uma imagem em que Clarisa aparece no hospital, emocionada ao olhar para o bebê sequestrado. A foto foi clicada apenas algumas horas depois que ela assassinou a jovem de 19 anos.

foto Reprodução / CBS

Após a análise das redes sociais da jovem mexicana e o levantamento de evidências do caso, os policiais decidiram realizar um teste de DNA no recém-nascido e uma busca na casa das suspeitas, encontrando o corpo de Marlen em uma caçamba de lixo em 7 de maio.

Clarisa, Desirée Figueroa e Pete Bobak, namorado de uma das assassinas, foram presos e aguardam julgamento.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo