Bebê que mostrava língua para o ultrassom, na verdade, tinha uma condição genética raríssima

Por Rodrigo Almeida

Imagine você esperando um bebê. Na primeira visita ao ginecologista, o feto, que está se desenvolvendo perfeitamente, mostra a linguinha para a foto? Adorável, não? Sim!

No entanto, as fotos começam a se repetir, e a situação que era engraçadinha passa a indicar algo errado. Uma mãe do Oklahoma viveu isso. Farrah Roth até chegou a compartilhar o momento mágico e raro no Facebook.

menino Caters News Agency

Pensando ser uma traquinagem do menino, Farrah não deu muita atenção, mas, mal sabia que o filho sofria de síndrome de Beckwith-Wiedemann, ou BWS. Esta condição causa o crescimento anormal da língua, impossibilitando o feto e, posteriormente, o recém-nascido, a comer, respirar e até se desenvolver direito.

A história foi noticiada pelo tabloide inglês Mirror, e o garoto, que hoje completa um ano, passou por diversas operações para que pudesse ao menos engolir a língua. Os médicos tiveram que retirar metade do órgão.

bebe Caters News Agency)

Baker Roth nasceu oito semanas antes do esperado e a condição dele ainda foi acompanhada por um raro tipo de câncer no estômago, chamado Hepatoblastoma. Este afeta um a cada 500 mil pessoas.

O menino fez tratamento quimioterápico por cinco meses antes de ser enviado para remissão, em outubro de 2018. Em entrevista ao Mirror, Farrah disse que nunca teve medo de que ele não aguentasse a batalha. “Nós estamos ensinando ele a usar a língua agora, e quando fala ‘mamãe’ ou ‘papai’ é o momento mais feliz”.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo