Estudantes chilenos criam tampa pet biodegradável de milho que se degrada em apenas dois anos

Por Rodrigo Almeida

Alunos da Universidade Católica do Chile criaram tampa de pet biodegradável que se decompõe em apenas dois anos, contra 500 anos dos produtos convencionais.

O invento faz parte de uma pesquisa desenvolvida na universidade na qual deveriam elaborar algo que beneficiasse a lei chilena de Responsabilidade Estendida do Produtor (REP).Essa lei prevê que as empresas chilenas são responsáveis pelos dejetos gerados pelos produtos delas.

Os inventores são cinco alunos que batizaram a criação de Taküm, que significa tampa na língua mapugundún. Esse é o idioma dos povos indígenas Mapuche que habitam o Chile e resistiram à chegada dos espanhóis por muitos anos.

A tampa biodegradável Takün

A matéria-prima da invenção é um polímero de milho contra o polipropileno usado para as tampas tradicionais. Este tipo de plástico é derivado de um gás propileno (propeno), uma versão melhorada do polietileno É mais flexível e demora mais de 500 anos se degradar na natureza.

A vantagem dos plásticos utilizados atualmente é o baixo preço e a facilidade de produção, algo que os estudantes chilenos conseguiram replicar na invenção.

Um dos criadores, Augustín Escobar, disse ao jornal chileno hoyxhoy que o produto apresenta as mesmas características, aguenta as mesmas pressões e não contamina o líquido, além de ter um processo de produção simples.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo