Jovem tem lábio arrancado pelo ex-namorado: 'Disse que iria deixar sua marca em mim'

Por Metro Jornal

Kayla Hayes, uma jovem de Greenville, na Carolina do Sul (EUA), viveu momentos de terror quando foi atacada e teve seu lábio arrancado por um ex-namorado. Em um relato impactante publicado em sua página no Facebook, a estudante de 19 anos descreveu o episódio como "o dia em que parte dela morreu".

Em outubro do ano passado, Seth Fleury, de 23 anos, mordeu o lábio inferior de Kayla depois que ela se recusou a beijá-lo e dizer que não queria voltar. Somente na semana passada, ele foi condenado a 12 anos de prisão após se declarar culpado por agressão. "Tive que ouvir seu advogado dizer que quando ele me atacou, foi intencional. Dizendo que ele alegou que ia deixar sua marca em mim para o meu próximo namorado", relatou.

O caso

"Sentada em uma poça do meu próprio sangue com a maior parte do meu lábio na minha perna, minha boca inteira em chamas, confusa e aterrorizada, eu não sabia como poderia mostrar meu rosto novamente. Eu sinceramente desejava que aqueles segundos fossem meus últimos", relembrou Kayla em seu depoimento.

Depois da agressão, Seth fugiu com seu carro. Um casal de vizinhos, que mal pôde acreditar nem tamanha crueldade, decidiu chamar uma ambulância, que levou a jovem para o hospital. "Eu lembro de acordar, olhar para a enfermeira e brincar que agora eu não teria mais que me fantasiar para o Halloween. Ela deu risada e trouxe uma máscara para que eu cobrisse o rosto. Foi quando percebi: essa era a minha nova realidade".

Kayla Hayes Kayla teve de se submeter a diversas cirurgias / Rep

Veja alguns trechos do depoimento de Kayla:

Culpa

"Por muitos meses, eu me culpei pelo que aconteceu comigo. Mas agora finalmente percebi que não tenho culpa. Isso aconteceu porque escolhi não voltar com alguém que eu sabia que não me merecia, o que ele provou mais uma vez. […] Ele me manipulou até o ponto em que eu quase perdi tudo e todos na minha vida. O dia em que saí desse relacionamento foi um dos melhores da minha vida."

Leia também:
Chinês solitário compra ‘gato por lebre’
Guaxinim invasor posa para selfie com policial e imagem viraliza

"Nem sempre foi ruim"

"Eu tinha 17 anos quando comecei a namorar Seth Fleury e ele, 21. Desde o início, havia muitos sinais que diziam para eu me afastar, mas era meu primeiro relacionamento sério. Muitas pessoas perguntam por que eu continuei se foi tão ruim, mas o que elas não sabem é que nem sempre foi ruim. Tivemos momentos muito bons porque quando ele era bom, ele era ótimo, mas quando ele era ruim, ele se tornou meu pesadelo."

Alerta

"Pensem nisso: alguns de vocês podem ter uma filha ou mesmo já foram essa garota: uma menina ingênua de 17 anos com seu primeiro namorado, que é mais velho, seu primeiro “amor” e o primeiro que pensou que a amava. […] Chega um ponto em que você não “desiste”. Você tem que sair [desse relacionamento] porque sua vida pode depender disso."

Kayla Hayes Reprodução/Facebook

Consequências

Além de ter perdido sua bolsa de estudos e mudado de casa, a autoestima de Kayla ficou extremamente abalada. "Isso afetou meu dia a dia. Levei meses para finalmente poder abrir a boca o suficiente para colocar um pequeno garfo ou colher de tamanho normal na boca. Eu tinha que usar pequenos plásticos que eram menores do que os que os bebês usam. Eu não pude e ainda não posso morder a comida, primeiro tenho que rasgar tudo em pedaços."

Mesmo sendo vítima de tamanha violência, ao fim da mensagem, Kayla disse que irá se manter forte e agradeceu tantas mensagens de carinho e apoio. "Farei com que minhas cicatrizes se tornem asas. E vou superar isso."

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo