Atividades físicas e alimentação equilibrada ajudam a prevenir o colesterol

Por lyafichmann
Atividade física previne  doenças | André porto/Metro Atividade física previne doenças | André Porto/Metro

Quem não conhece a frase: “o que não mata, engorda”? Entretanto, o mais correto  seria: “o que engorda, mata”. Afinal, cerca de 300 mil mortes anuais estão diretamente relacionadas a doenças cardiovasculares, provocadas pelo acúmulo de gordura no sangue. Em resumo, é tudo culpa do conhecido colesterol elevado.

E se você é daqueles que não dispensa um hambúrguer turbinado, muito cuidado. O consumo exagerado de alimentos ricos em gorduras é o principal responsável pelo problema. E lanches de fast foods lideram o ranking de vilões. Ou seja, os tais fatores de risco.

“Maioria das doenças cardiovasculares estão relacionadas com a elevação do colesterol”, afirma o cardiologista Ricardo Mourilhe, vice-presidente da Socerj (Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro). O colesterol é um tipo de lipídio (gordura) produzido em nosso organismo. E desempenha nele funções essenciais, como produção de hormônio e vitamina D. Está presente em alimentos de origem animal (carne, leite integral, ovos etc.). Em excesso no sangue é prejudicial. Mas vale observar que existem dois subtipos principais de colesterol: O LDL (considerado ruim) e o HDL (tido como bom).

Mude seus hábitos

“A alteração do nível de colesterol é cada vez mais comum em países em desenvolvimento, em paralelo com a obesidade”, afirma o cardiologista. “Nessas regiões, o estresse e a falta de tempo favorecem o surgimento do problema.”

Em geral, a elevação do colesterol LDL (ruim) pode ocorrer por fatores genéticos, obesidade, sedentarismo e alimentação. A prevenção requer mudança de hábitos.

“Praticar atividades físicas regularmente aumenta  o HDL  (bom) no sangue, isso funciona como um mecanismo de proteção”, diz Morilhe. Outra medida importante é adotar uma alimentação equilibrada, com baixos índices de gordura.  E, claro, fugir do estresse, do cigarro, e de excessos como o álcool.

Fertilidade masculina

Estudos recentes indicam que consumo de gordura pode afetar também a fertilidade masculina. Mas, ainda é cedo para afirmar, diz Reginaldo Martello, chefe do Departamento de Reprodução Humana da Sociedade Brasileira de Urologia. “Indivíduo com excesso de colesterol ruim pode, eventualmente, ter problemas de fertilidade, mas estudos ainda não são conclusivos”, diz o médico. 

Loading...
Revisa el siguiente artículo