Escolha profissional não precisa ser um dilema

Por lyafichmann
Brigas com o filho não é a melhor solução | Image source/Folhapress Brigas com o filho não é a melhor solução | Image source/Folhapress

Nem sempre os filhos decidem seguir as profissões dos pais, nessas horas, pode haver um desentendimento familiar.

Antes de se posicionar contra a opção anunciada pelo jovem, especialistas dão dicas para os pais não criticarem a escolha profissional dos filhos.

Crescimento

Quando os filhos são pequenos, os pais costumam apoiar suas escolhas profissionais. A situação costuma mudar quando chega o momento do pré-vestibular.

Nem sempre o desejo expressado pelo filho sobre qual carreira pretende seguir é algo bem aceito pela família.

“Os adultos estão em uma etapa da vida na qual preferem escolhas mais prudentes, pois já acumularam experiência, sabem o quanto o mercado de trabalho é exigente e como é difícil conseguir e manter um emprego e desenvolver uma carreira”, diz Marucia Bardagi, psicóloga e coordenadora do Laboratório de Informação e Orientação Profissional da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Captura de Tela 2014-09-03 às 21.23.05Evite conflitos

Esta prudência pode gerar o receio de que a escolha de carreira do filho não seja a ideal e, depois, pode levar a conflitos. Sem saber como agir, muitos pais partem para atitudes intempestivas e impositivas, como exigir que o filho curse uma determinada faculdade.

Omitir não é a solução

Já outros preferem “esconder” do filho o que pensam. Ambas atitudes desaconselhadas por quem entende de orientação profissional.

“Os pais precisam compreender que têm grande influência na decisão dos filhos, mesmo que não expressem abertamente seu descontentamento”, afirma Patrícia Mortara, psicóloga especializada em orientação profissional e professora da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo).

Loading...
Revisa el siguiente artículo