Belezas naturais, conforto e gastronomia são atrações da serra capixaba

Por lyafichmann
Pedra Azul | Paula Nogueira/Divulgação Pedra Azul | Paula Nogueira/Divulgação

Que tal uma viagem que misture ecologia, cultura e  um friozinho agradável? Se a resposta for sim, seu próximo destino pode ser as montanhas capixabas. Além das baixas temperaturas, a região serrana do Espirito Santo, a mais alta do país, esbanja natureza e conforto, temperados por um farto cardápio cultural com festivais de música, cinema e outros, e por uma gastronomia diferenciada.

Dois locais são imperdíveis: Pedra Azul, no município de Domingos Martins, incrustada na segunda maior área de mata atlântica do país, e Venda Nova do Imigrante, considerada a capital brasileira do agroturismo.

Pedra Azul fica a 80 km da capital Vitória. O nome foi inspirado no monolito gigantesco, cujo cume está a 1.822 metros acima do mar. Em seu entorno foi criado um parque estadual. Por suas belezas naturais, foi eleito pela revista Time um dos 17 lugares mais bonitos do país.

A área de reserva natural, aberta ao público desde 1997, oferece várias opções para caminhadas e um circuito de trilhas que dá acesso a nove piscinas naturais. “Tem um dos melhores climas do planeta”, diz a turismóloga Verona Alvez, da Secretaria de Turismo de Domingos Martins. O visitante pode confirmar isso pela presença de linquens, hibrido de fungo e alga, usado como bioindicadores de ar puro, em algumas árvores.

Capital do agroturismo

Outro ponto alto da região é o circuito gastronômico. Há boas opções nas cozinhas italianas, portuguesas alemãs e orgânicas. Mas para se deleitar com pratos tão saborosos quanto exóticos, o endereço certo é o município Venda Nova do Imigrante, a apenas 15 km da vizinha Pedra Azul.

Por lá, esqueça a moqueca capixaba, a grande atração local são as massas exóticas do Restaurante Venturim. Os sabores atendem variados paladares: tem macarrão de vinho, espinafre, pimenta, beterraba e até de café.

Bem perto, no Café da Roça Altoé da Montanha, não deixe de experimentar  a pizza de polenta. Assada em forno, à vista do freguês, leva socol, antepasto, orégano, queijo, presunto e linguiça. Saboreie com o “café da vovó”. Preparado na mesa do cliente, garante o amroma e o clima de roça. Ingredientes usados no cardápio dos restaurantes e cafés, em geral, são orgânicos e produzidos na região.

Fotos: Paula Nogueira/Divulgação

ofuro Ofurô ao ar livre
4---fotos-geral-2306 Macarrão de café
4---fotos-geral-2373 Café feito direto na mesa
Pizza de polenta Pizza de polenta

Captura-de-Tela-2014-09-03-às-18.23

Loading...
Revisa el siguiente artículo