Hora do Planeta deixará no escuro monumentos por uma boa causa

Por Carolina Santos

Alguns pontos do país sofrerão um “apagão” na noite deste sábado, mais precisamente entre 20h30 e 21h30. Mas não há motivo para pânico. Muito pelo contrário.

Campanha idealizada em 2007 na cidade de Sidney, na Austrália, a Hora do Planeta é uma iniciativa criada pela organização não-governamental WWF  e tem por objetivo conscientizar a população sobre a necessidade de tomar medidas contra as mudanças climáticas. Por 60 minutos, alguns dos principais pontos turísticos do país terão as luzes desligadas. O “apagão” ocorre de forma simultânea no mundo todo nas mais de 7 mil cidades que participam da campanha, em 125 países.

Por isso, às 20h30, quando mais de 300 monumentos espalhados pelo Brasil tiverem as luzes apagadas, situação idêntica estará ocorrendo nos demais países que participam da Hora do Planeta. As pirâmides do Egito, a Torre Eiffel, em Paris, a Acrópole de Atenas, na Grécia, e até a cidade de Las Vegas (EUA) já ficaram no escuro durante uma hora em edições anteriores.

No Brasil, a iniciativa ocorre pela sexta vez e é organizada pela WWF-Brasil. Por aqui, o monumento às Bandeiras, em São Paulo, o Cristo Redentor, no Rio, a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, e a Igreja São Francisco de Assis, em Belo Horizonte, ficarão às escuras na noite de sábado.

DIG-2014_0029-Dia-do-Planeta-GP Para ajudar na divulgação da Hora do Planeta no país, a Turma da Mônica foi escalada. Nas redes sociais, os personagens criados por Mauricio de Sousa também vão conscientizar sobre a importância de mudar hábitos e frear as mudanças no clima do planeta. Mas Mônica, Cebolinha, Cascão não estão sozinhos nessa missão. O herói Homem-Aranha foi nomeado o embaixador desta edição da Hora do Planeta no mundo.

Leia mais:

Chico Bento vira defensor das águas do Pantanal em campanha

 

homem aranha hora do planeta wwf

Confira abaixo alguns dos monumentos brasileiros que participarão da campanha:

São Paulo
1. Parque Ibirapuera
2. Monumento às Bandeiras
3. praça Victor Civita
4. Museu Catavento Cultural
5. Sala São Paulo

Aracajú
1. Mirante 13 de Julho
2. Prefeitura Municipal de Aracaju – Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos

Belo Horizonte
1. Sede da Prefeitura
2. Praça da Bandeira
3. Igrejinha da Pampulha
4. Estádio Mineirão

Brasília
1. Palácio do Buriti
2. Complexo Cultural da República – Biblioteca e Museu Nacional
3. Torre de TV
4. Catedral Metropolitana de Brasília
5. Esplanada dos Ministérios
6. Praça dos Três Poderes
7. Congresso Nacional

Campo Grande
1. Paço Municipal;
2. Central de Atendimento ao Cidadão
3. Morada dos Baís
4. Obelisco

Cuiabá
1. Praças Municipais

Curitiba
1. Jardim Botânico
2. Praça Japão

Fortaleza
1. Estátua de Iracema – Praia de Iracema
2. Estátua de Iracema – Lagoa de Messejana
3. Fachada do Mercado Central – Centro
4. Relógio Praça do Ferreira (Coluna da Hora) – Centro
5. Seminário da Prainha
6. Prédio do Palácio do Bispo
7. Prédio da SEUMA – Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente
8. Catedral Metropolitana de Fortaleza
9. Igreja de Fátima

Goiânia
1. Monumento Viaduto
2. Praça Latif Sebra
3. Monumento Viaduto AV T63

João Pessoa
1. Estação Ciência, Cultura e Artes
2. Prédio do Paço Municipal
3. Centro Administrativo Municipal

Macapá
1. Fortaleza de São José de Macapá
2. Monumento Marco Zero do Equador
3. Teatro das Bacabeiras

Manaus
1. Parque Municipal Lago do Japiim

Natal
1. Parque da Cidade
2. Prédio da Prefeitura
3. Secretarias Municipais

Palmas
1. Espaço Cultural José Gomes Sobrinho

Rio Branco
1. Praça da revolução (dois monumentos)
2. Prefeitura e Secretarias Municipais

Rio de Janeiro
1. Cristo Redentor
2. Igreja da Penha

Recife
1. Prefeitura de Recife
2. Parque das Esculturas – Marco Zero

Vitória
1. Palácio Jerônimo Monteiro

Loading...
Revisa el siguiente artículo