Artista destrói vaso de US$ 1 milhão em museu de Miami; veja

Por george.ferreira

Um artista da Flórida destruiu um vaso chinês, exposto em um museu, como forma de protesto. Ele só não sabia que a obra valia US$ 1 milhão.

Maximo Caminero, de 51 anos, foi indiciado por conduta criminosa depois de quebrar propositalmente um vaso do dissidente chinês Ai Weiwei, em um museu de Miami.

O homem afirma ter derrubado o objeto para protestar contra o fato do museu não exibir obras de artistas locais. O suposto manifestante alegou ter se inspirado em uma foto da exibição, que mostra Weiwei derrubando um vaso da dinastia chinesa no chão.

O autor das obras afirmou que não apoia artistas que destroem o trabalho de outros colegas. Ai Weiwei ressaltou que suas obras não são exibidas na China e nem por isso ele pensa em invadir um museu de Pequim para protestar.

Reprodução YouTube


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo