Dos games para as ruas - conheça o Mustang Shelby GT 500

Por Carolina Santos
Mustang Shelby GT 500. | DIvulgação Mustang Shelby GT 500. | DIvulgação

Apenas importado no Brasil e sonho de consumo da maioria dos motoristas, o Ford Mustang Shelby GT500 promete fazer de um simples teste de um câmbio com tecnologia tátil para videogames uma tendência num futuro nem tão distante assim. Baseado nos novos videogames que têm como atrativo a sensação física que os controles dão aos jogadores, o conceito, conhecido como resposta tátil, foi aplicado na manopla do câmbio do automóvel com a intenção de vibrar para informar ao motorista o momento ideal da troca de marchas.

O sistema, criado nos Estados Unidos, ainda está em período de testes, segundo a montadora. Entretanto, de antemão, promete fazer sucesso.

Criado pelo jovem engenheiro da Ford, Zach Nelson, o sistema une as tecnologias da plataforma OpenXC – plataforma de hardware e software de código aberto –, da própria montadora, impressão 3D e conectividade sem fio, tudo isso com a tecnologia do videogame Xbox 360, da Microsoft.

A plataforma-base, OpenXC, permite que os desenvolvedores criem aplicativos acessando as informações do próprio Mustang Shelby GT500, como ângulo do volante, e posição de GPS e de velocidade. “Quis criar algo que expandisse a capacidade do carro e melhorasse a experiência para o motorista”, ressalta Zach Nelson, da Ford.

O engenheiro, que é formado no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos, e que trabalha no Centro de Pesquisa e Inovação da Ford há pouco mais de um ano, foi o responsável por produzir um aplicativo que usa dados em tempo real do motor, como rotações por minuto, posição do pedal do acelerador e velocidade do veículo, para calcular o tempo ideal de troca de marcha. Os dados do projeto de Nelson são transmitidos por um tablet por conexão bluetooth, utilizando o adaptador OpenXC.

O primeiro passo de Zach Nelson foi modificar o modelo digital da manopla do câmbio do Focus ST. Na ocasião, o engenheiro aumentou o tamanho dele para acomodar os circuitos eletrônicos, produzindo a peça em uma impressora 3D. Ainda no início, instalou um controlador com entrada mini-USB, uma tela de LED, LEDs coloridos e o motor vibrador, o mesmo utilizado no controle do Xbox 360.

“Testei a manopla vibradora em vários veículos, como o Mustang e o Focus ST. Para deixá-lo mais divertido, instalei uma tela de LED que informa a marcha em uso e luzes coloridas que brilham à noite”.

O aplicativo poderá ser usado em qualquer veículo, bastando ajustar a calibração à curva de torque do motor. Ou seja, com o monitoramento da velocidade e do pedal do acelerador, o sistema tátil se adapta à estratégia de controle do motorista, podendo ser programado ao seu gosto.

Futuramente, a tecnologia também poderá ser usada em transmissões automáticas com trocas no volante e na direção elétrica.

Loading...
Revisa el siguiente artículo