Can-Am Spyder ST: moto para quem não tem experiência em guiar

Por Tercio Braga

Conduzir uma motocicleta é uma tarefa que requer habilidade e prudência, e por que não um pouco de prazer?

Pensando nisso, e em quem nunca dirigiu uma motocicleta antes, a canadense BRP criou a Can-Am Spyder ST com triciclo reversível.

O modelo é uma boa opção para quem se inspirar neste dia do motociclista, mas não leva uma vida aventureira,

Com duas rodas dianteiras e uma grande traseira, ela foi projetada para aumentar a segurança. O motor de potência de 998 cc V-twin Rotax bombeia 100 HP e tem transmissão semiautomática muito fácil de utilizar. Basta levantá-la e abaixá-la usando o dedão e o indicador da mão esquerda, o que ocorre de maneira automática quando as rotações do motor diminuem. Como esta moto só tem o freio de pé – não há comandos manuais – fica fácil pará-la.

Direção

Sua dirigibilidade é muito semelhante a de uma moto convencional, sem perder a graça da direção.

A melhor da categoria em muitos países da Europa, este triciclo incomum pode ser dirigido com uma permissão de condução comum, sem necessidade de treinamento adicional.

Fora da estrada, a Spyder parece menor e mais manobrável do que o esperado. Capaz até de absorver os impactos das estradas esburacadas, a direção é o maior desafio quando se esterça – como em um carro de neve – porém, basta algum tempo extra para se acostumar com isso.

Design

Seu formato em Y e um avançado sistema de segurança – que inclui freio ABS, controle de tração e estabilidade – significa que é muito difícil, ou mesmo impossível, virar esta moto. Por outro lado, a marcha ré é muito útil na hora de estacionar. Apesar de todas as vantagens, com três rodas ou não, o motorista estará vulnerável a objetos exteriores. Dá um receio na hora de enfrentar o vento e a chuva quando se está acostumado ao ambiente do carro. METRO internacional

Loading...
Revisa el siguiente artículo