Deixa ir: como aliviar o sofrimento com a técnica do desapego

Em seu best seller, Dr. David R. Hawkins ensina como aplicar uma ferramenta simples de liberação emocional e expansão da consciência

Por Vitor Esprega

Quando ouvimos ou lemos a palavra “desapego”, muitas vezes, já a associamos a uma vida mais minimalista, desapegada de bens materiais e luxos e até mesmo de títulos ou cargos. Porém, o livro “Deixar ir” e o caminho ensinado pelo Dr. David R. Hawkins vão além das aparências.

O verdadeiro desapego é a busca pela liberdade em sua essência: uma sensação de paz emocional, mental e espiritual. Tem a ver com superar a negatividade e superar os obstáculos para a felicidade plena.

No livro “Deixar Ir – O Caminho do Desapego”, o renomado psiquiatra, professor e pesquisador da consciência Dr. David R. Hawkins descreve uma maneira simples e efetiva de aliviar seu próprio sofrimento e entregar sua vida a um Poder Maior.

O mecanismo interno de rendição foi considerado de grande benefício prático por inúmeras pessoas que o testaram e é descrito tanto no livro como a partir de agora, neste artigo.

Ferramenta prática para aliviar o sofrimento

O mecanismo de rendição ou técnica de deixar ir é uma ferramenta prática de liberação emocional e expansão da consciência.

Em resumo, a técnica consiste em sentir totalmente quaisquer emoções que apareçam e aceitá-las plenamente, sem resistir.

Em “Deixar Ir”, Hawkins explica que todo sofrimento vem da resistência. Toda vez que a realidade não é exatamente como gostaríamos, resistimos.

Essa resistência é um desejo de que algo fosse diferente do que é. Ela faz com que emoções negativas se acumulem dentro de nós, nos fazendo sentir medo, ansiedade, tristeza, culpa, vergonha, arrogância, raiva, ganância, apatia, preguiça, ódio, e assim por diante.

Inconscientemente, nós resistimos não apenas àquilo que está acontecendo agora, mas também ao passado e ao futuro. Negamos ou nos ressentimos do que já passou ao invés de aceitarmos plenamente a realidade.

Também tentamos controlar mentalmente o futuro, alimentando a ilusão de que teremos poder de evitar possíveis acontecimentos desagradáveis.

Todas essas tentativas de controle barram o fluxo das emoções dentro de nós, fazendo com que elas fiquem presas em nosso interior. Se simplesmente nos permitíssimos vivenciar em plenitude cada sentimento, eles iriam embora mais cedo ou mais tarde.

“Deixar ir envolve estar consciente de um sentimento, deixá-lo vir à tona, permanecer com ele e deixá-lo seguir seu curso sem querer torná-lo diferente ou fazer qualquer coisa sobre ele.” – Dr. David R. Hawkins

Ao contrário do que pensamos, não são as emoções negativas que nos fazem sofrer, mas sim o fato de resistirmos e tentarmos fugir desses sentimentos.

Por outro lado, a aceitação plena daquilo que rotulamos como “negativo” abre espaço para essas emoções se dissolverem.

Praticando a técnica de deixar ir

Segundo Dr. David Hawkins, o maior obstáculo para a prática de deixar ir é justamente a simplicidade absurda da técnica.

Para deixar ir, não é necessário fazer nada além de sentir. Isso representa um grande desafio ao cérebro humano, já que temos uma tendência de tornar tudo complexo.

O mecanismo da rendição consiste em ficar consciente do que você está sentindo e permitir que essas emoções permaneçam enquanto tiverem de permanecer. Não é necessário rotular as emoções. Não é preciso dar nomes a elas, como “raiva”, “medo” ou “culpa”.

Basta sentir. Só isso. Nada mais.

Quando fazemos isso — ou seja, quando não fazemos nada além de ficarmos conscientes —, os blocos de emoções “negativas” começam a se dissolver.

Com isso, chega uma hora em que a emoção por trás de um acontecimento ou assunto percorre todo o seu fluxo e vai embora, deixando apenas uma sensação profunda de alívio e felicidade.

Exemplos de aplicação

  • Pense em uma situação na qual você simplesmente perdoou uma pessoa por algo que aconteceu no passado.
  • Ou então quando você decidiu perdoar-se por uma falha anterior.
  • Ou, ainda, quando você entregou totalmente uma situação a um poder maior, dizendo “seja o que Deus quiser”.

Esses são exemplos que mostram a sabedoria intrínseca que todo ser humano possui sobre o mecanismo da rendição. Deixar ir é isso: abrir mão do controle ou do ressentimento, admitindo que não há nada a ser feito.

É colocar tudo nas mãos de Deus, pois só Ele verdadeiramente tem controle sobre o que acontece em nossas vidas. É desapegar da arrogância de que “eu” controlo minha vida.

Isso não significa ser apático ou negligente. Podemos dar o nosso melhor e fazer tudo o que está ao nosso alcance, porém, sabendo que não controlamos o resultado.

Afinal, resultados dependem de infinitos fatores e infinitas intenções. A soma de todos esses fatores é o que chamamos de Deus ou Todo.

Deixar ir no dia a dia

A técnica de deixar ir pode ser utilizada durante a vida cotidiana, desapegando do controle e abrindo espaço para a felicidade, o amor, a alegria, o sucesso, a saúde e a comunhão com o Poder Maior.

Deixar ir é, na realidade, uma prática silenciosa e interna de simplesmente abrir mão de qualquer expectativa sobre qualquer situação.

É um movimento de entrega e observação, de permitir-se sentir o que existe para ser sentido. É observar qualquer situação sem julgamentos, sem colocar rótulos, sem tentar fugir da dor ou se livrar daquilo que incomoda.

As implicações da prática da rendição incluem o aumento da saúde física, a expansão da criatividade, o sucesso financeiro, a cura emocional, a realização profissional, a harmonia nos relacionamentos, melhorias na sexualidade e o crescimento espiritual.

Consequentemente, deixar ir é um excelente recurso para todos os profissionais das áreas de saúde mental, medicina, autoajuda, psicologia, clínicas de reabilitação e desenvolvimento espiritual.

O livro Deixar Ir

Agora que você já conheceu um pouquinho sobre a técnica Deixar Ir, a melhor forma de se aprofundar no assunto é ler o livro de mesmo nome, escrito pelo Dr. David Hawkins e com mais de 1 milhão de cópias vendidas ao redor do mundo.

A Pandora Editora foi a responsável por traduzir e lançar oficialmente a versão em português do livro “Deixar Ir: o caminho do desapego”.

Clique aqui e adquira o livro diretamente pelo site da Pandora Editora.

+ Tudo que você quer saber sobre signos: características, elementos e mais.

+ Confira oito técnicas de harmonização energética para se manter calmo nesse período de isolamento.

+ Feliz ano novo astrológico! Saiba mais sobre o seu Mapa Astral do ano com a Revolução Solar.

+ Você sabe qual é o seu ascendente? Saiba tudo aqui.

Vitor Esprega

Mentor de Alta Performance. Pós-graduado em Psicologia Positiva e Coaching, é escritor há 10 anos e tem 3 livros lançados, além de mais de 350 artigos publicados

[email protected]

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo