Como não deixar o medo baixar a imunidade

Medo baixa as defesas do nosso organismo e pode nos fazer vibrar na frequências energética do vírus

Por Regina Restelli

A pandemia mundial causada pelos casos de coronavírus traz questionamentos importantes em relação ao que estamos fazendo com nossas vidas pessoais e sociais de forma global.

O que estamos materializando em nosso dia a dia? Estamos vivendo nos alimentando de medo e raiva, infelizes, sem dar atenção a valores simples que na verdade nos trariam mais prazer, alegria e saúde.

Correr atrás de poder e controle neste momento parece patético, você não acha? Te convido a pensar comigo e tentar aprender com esta crise de nome Coronavírus, mas também conhecida como Covid-19.

A primeira coisa que quero abordar é o quanto é importante não ficarmos presos ao medo. As nossas emoções não afetam só nosso humor ou nossa disposição, mas também exercem efeito direto na imunidade e sobre o DNA.

Desde meados do século XX, inúmeros estudos científicos têm mostrado que as emoções humanas exercem influência direta sobre como as células funcionam em nosso corpo. Se ficamos pensando ou apenas orando coisas como “Que eu não contraia este vírus e nem minha família” estaremos nos aproximando dele.

Sendo assim observe com que emoção você vem falando e pensando de forma profética as possíveis desgraças desta contaminação em massa de Coronavírus e seus desdobramentos. Os fatos, não podemos negar.

Eu não estou aqui para analisar ou criticar a situação. Mas sinto que devemos observar mais profundamente nossos medos neste momento. De onde em nossas memórias eles estão surgindo? Que situações passadas são acionadas com o que estamos vivendo, e o quanto isso está nos afetando agora?

Como lidar com as emoções que o Coronavírus podem trazer

É um momento muito sério, onde cada um deve se perceber neste processo para poder mudar seu destino e ressignificá-lo. Venho ao longo dos anos falando que a Lei da Atração é algo inevitável em nossas vidas, e que quanto mais focamos nosso pensamento em alguma coisa a possibilidade de materialização da mesma é enorme.

Devo acrescentar também que se o pensamento vier acompanhado de sentimento, aí a potência de concretização é ainda maior. Entenda que o que muda positivamente ou faz o milagre em nossa vida é você sentir que está completamente imunizado. Desta forma, acionamos a possibilidade de não adoecer.

A frase que deve vir com o sentimento de paz e confiança é: “Dou graças por ter a saúde perfeita, total e definitiva”. Então, esqueça a ideia do perigo do vírus enquanto ora.

Olhando para essas informações, imagino que seja adequado acionar a autorresponsabilidade e apesar desta eminente situação, devemos reconhecer nossos medos para não agir e atrair a partir deles.

Se nossas emoções, ações e pensamentos se tornam o nosso campo vibracional, temos responsabilidade grande sobre o que vamos colher neste momento tão desafiador para a humanidade.

Distante do que faz mal, próximo da saúde perfeita

Estou me propondo, e venho aqui sugerir a você: observe-se intensamente para não cair nas armadilhas da comunicação social. Como estamos viciados em sofrimento e dor, as notícias sobre o Coronavírus costumam alimentar ainda mais nossa miséria humana. Tenha cuidado e discernimento.

Tente ao menos escutar as notícias apenas para se informar, sem se identificar, mantendo assim um distanciamento para viver o novo estado da mente consciente, focada no sentimento de saúde perfeita, total e definitiva.

Para nós não deve haver qualquer possibilidade possível, além da saúde, aconteça o que acontecer. Sinta-se como se sua meta já tivesse sido alcançada e sua oração realizada.

O que podemos aprender com o Coronavírus

Em 1972, 24 cidades nos Estados Unidos com mais de dez mil habitantes, participaram de um experimento que foi chamado de “efeito Maharishi”. O guru indiano Maharishi Mahesh Yogi é autor da afirmação de que a quantidade mínima de pessoas necessárias para dar partida a uma mudança de consciência é a raiz quadrada de 1% do total de pessoas da população em causa.

Numa população mundial de seis bilhões de pessoas, o resultado é que oito mil já seria o mínimo necessário para que o processo de cura se inicie (essas informações constam no livro “A Matriz Divina”, de Gregg Braden, considerado pela comunidade científica autoridade no assunto).

A fé inabalável para mudar a condição de doença para saúde tem hoje provas irrefutáveis. Mas, notícias como estas não nos faz comprar jornal, nem ao menos traz interesse para a maioria de nós.

Talvez tenha chegado a hora de avaliarmos internamente nossos valores e modificarmos o que não nos faz feliz e não nos traz saúde. Falo aqui da saúde holística, como um todo mesmo, incluindo o físico, o mental, o emocional e até mesmo o financeiro.

1- Cuidar de nós mesmos e do outro

Evitar sair na rua, lavar bem as mãos, ter cuidado com a higiene em geral é nossa obrigação. Mas estamos tendo agora a oportunidade de fazermos todos esses procedimentos, por nós e pelo o outro.

Respeitar e cuidar das pessoas que estão ao nosso lado, conhecendo-as ou não, faz parte de um dos aprendizados que o vírus está trazendo. Ficar em casa e evitar sair sem necessidade pode ajudar imensamente, pois se a contaminação for muito grande nosso sistema de saúde não estará em condições de atender a todos.

E você ou seus familiares podem fazer parte do grupo que não teve espaço em hospital para ser atendido. Reflita sobre isso. Responsabilidade e gentileza caem muito bem nos dias que estamos vivendo.

2- O valor que damos ao dinheiro

Podemos abordar também a questão financeira como disse a pouco. De que forma temos lidado com o dinheiro e as crenças que vem com ele? A cada dia que passa fica mais claro para mim que o dinheiro é energia. Ele sai da minha conta e vai para outra sem ao menos existir fisicamente.

As empresas têm um valor virtual no mercado financeiro, que, dependendo do momento, podem valorizar ou despencar seus valores, como temos visto. O dinheiro e seu poder me parecem mais um desafio para olharmos com maturidade e honestidade.

O que estamos fazendo de nossas vidas por dinheiro e pelo poder que ele traz? Vale mesmo todo o estresse?

Também tenho refletido sobre os valores humanos que esquecemos de manifestar quando estamos obcecados pela falta de dinheiro. Sim, pela falta, por mais que tenhamos em nossa conta bancária, nossos pensamentos são na sua maioria permeados pelo pavor da escassez.

E seguimos nessa perseguição maluca e na fantasia de adquirir poder social de forma infindável ganhando sempre muito dinheiro. Gozar do conforto que o dinheiro nos traz é um direito, mas temos que avaliar o preço que estamos pagando com nosso desequilíbrio de crenças, que não tem nada haver com o dinheiro em si.

Não somos vítimas dessa situação inusitada que está afetando todos os segmentos sociais do nosso planeta. Como acredito que as emoções e os sentimentos negados geram doenças, fui verificar qual a referência de comportamento para doenças pulmonares.

3- Tempo para analisar nossas crenças

problemas com os pulmões têm como causa provável:

  • depressão
  • sofrimentos relacionados ao medo de viver
  • não se sentir digno de viver plenamente
  • cansaço em relação à vida
  • desespero causados por ferimentos emocionais que não recebem permissão para serem curados
  • orgulho ferido
  • possessividade
  • pensamentos cruéis
  • desejo de vingança

Acho que podemos identificar ao menos uma destas causas em nós. Tendo a acreditar que devemos aprender muito investigando estes pontos em nosso sistema de crenças.

Assim, com uma postura mais madura e honesta, nos uniremos ao 1% da população que tem o potencial de reverter o resultado desta contaminação em massa do Coronavírus. E também ajudar a recuperação pulmonar, se for o caso.

Mudar a causa é fundamental para acelerar a cura.

Podemos filtrar informações, podemos mudar a forma de agir e as crenças, podemos acordar o amor em nossas ações e pensamentos, podemos transformar o mundo a nossa volta e quem sabe abalar a rede que envolve todos nós humanos, impactando de forma positiva no que está acontecendo aqui e nos outros continentes.

De qualquer forma, todos agora teremos tempo para refletirmos sobre os valores reais em nossas vidas, pois afinal não controlamos nada mesmo e sabemos sobre poder menos ainda.

Aproveite, como eu, para meditar nos próximos dias ou meses. Pode ser libertador e quem sabe curador. Vamos juntos caminhar pelo mundo com a certeza de que a responsabilidade, a honestidade, a gentileza e a harmonia interna podem ser o escudo protetor que nos separa do Covid-19 e de várias outras doenças.

Com certeza fará diferença de forma definitiva no nosso mundo. Juntos na mesma intenção, associada à convicção de que existe base de sustentação para sermos vencedores desta etapa de evolução, pode fazer “A “diferença.

Silencie para se escutar e poder escolher a realidade trazida pelos os novos sentimentos. E respire profundamente vivenciando alívio e paz.

 

+ Tudo que você quer saber sobre signos: características, elementos e mais.

+ Veja quais são as previsões para os signos em 2020 e como aproveitar as oportunidades.

+ Feliz ano novo astrológico! Saiba mais sobre o seu Mapa Astral do ano com a Revolução Solar.

+ Você sabe qual é o seu ascendente? Saiba tudo aqui.

Regina Restelli

Criadora da Terapia dos Chakras, que promove autoconhecimento e expansão da consciência amorosa. Faz atendimentos online no Personare. Suas consultas limpam as crenças no campo energético, trazendo bem-estar e energia para autotransformação.

[email protected]

Loading...
Revisa el siguiente artículo