Carboidratos na dieta? Sim, eles não são os vilões

Escolha o carboidrato certo na quantidade ideal e nunca terá que fazer restrição de carboidratos

Por Carina Muller

Os carboidratos são nutrientes muito importantes para o nosso organismo. São considerados os alimentos energéticos, que são fonte de energia. Portanto, começamos da seguinte maneira: carboidrato na dieta, sim!

Todas as nossas células do corpo precisam de energia em forma de glicose para gerar ATP e desempenhar suas funções fisiológicas. Assim, nosso corpo inteiro necessita de carboidrato para o bom funcionamento.

A glicose é a menor partícula ou molécula que deriva dos carboidratos e que pode circular na corrente sanguínea. Portanto, quando comemos algum alimento fonte de carboidrato, digerimos e absorvemos a glicose através da parede do intestino, mais especificamente pelos enterócitos (células intestinais). Assim que a glicose cai na corrente sanguínea, ela entra nas células para executar o seu papel, que é dar energia para fazermos nossas ações diárias: pensar, falar, respirar, andar etc.

Sem os carboidratos, alguns sintomas desagradáveis podem aparecer, como cansaço, tontura, dor de cabeça, enjoo, fraqueza e falta de ar.

VOCÊ SABIA? O cérebro é o órgão que mais consome glicose do nosso corpo!

O jeito certo de comer carboidratos

Os carboidratos devem ser consumidos sempre com outros nutrientes ao mesmo tempo, como:
fibras,

  • gorduras boas
  • e/ou proteínas.

Em um mesmo alimento in natura, produto ou preparação, podemos encontrar todos esses nutrientes ou alguns deles. Nas frutas, por exemplo, encontramos carboidrato, fibras, vitaminas e minerais.

Este fator define como o carboidrato contido naquele alimento ou naquela preparação será digerido e absorvido. O que influencia diretamente na velocidade com que a glicose cai na corrente sanguínea. Quando há outros nutrientes, a digestão é mais lenta, e a absorção, também.

Dessa forma, o índice glicêmico será menor do que os carboidratos simples, aqueles que não têm outros nutrientes na sua composição e têm sua digestão e absorção mais rápidas. Isso explica por que comemos um prato generoso de macarrão e, pouco tempo depois, já sentimos fome.

Portanto, procure ingerir os carboidratos sempre na sua forma in natura, sem que tenham passado por processamento ou refinamento.

No preparo de uma sobremesa, adicione:

  • fibras
  • frutas
  • castanhas ou nozes
  • proteína
  • gorduras do bem

Em vez de fazer um bolo simples apenas com farinha branca, açúcar refinado, ovos e óleo, adicione aveia, castanhas ou sementes (chia, linhaça), frutas secas e farinhas integrais.

Carboidrato na dieta: faça a escolha certa

Escolha sempre alimentos in natura, isto é, aqueles que não passaram por nenhum processo industrial que modifica sua estrutura natural. Alguns exemplos: frutas, legumes, cereais integrais (arrozes, aveia, quinoa, grãos, milho etc) e tubérculos (batatas, mandioca, inhame, cará etc).

Descasque mais e desembale menos.

Depois dos alimentos naturais, prefira aqueles que são derivados desses in natura, mas que não receberam aditivos químicos e não foram refinados, como farinhas integrais, farelo de aveia, sucos de frutas naturais sem coar, fubá, tapioca, frutas secas (desidratadas, sem açúcar) etc.

Opte também por doces e sobremesas mais artesanais feitos com farinhas integrais,
frutas, castanhas e nozes, são sempre mais saudáveis que os ultraprocessados e refinados.

Carboidrato que não vale a pena

Os alimentos ultraprocessados e refinados geralmente contêm grande quantidade de açúcar, gordura vegetal, sódio, aditivos químicos (conservantes, corantes, estabilizantes, anti umectantes, melhoradores de sabor, glutamato monossódico etc) e outras substâncias que são prejudiciais à saúde.

O consumo excessivo de carboidratos simples e dos produtos mencionados acima é nocivo ao corpo, gera estresse para o organismo à medida que tem de metabolizar todas essas substâncias. Mas, principalmente, para o pâncreas, que é solicitado constantemente para produzir a insulina (hormônio que coloca a glicose para dentro das células), podendo levar a sérias doenças, como diabetes, hipertensão, síndrome metabólica, obesidade e câncer.

Devemos estar atentos e ler os rótulos sempre!

Evite estes alimentos:

  • Açúcares (refinado, cristal, de confeiteiro, impalpável, maltodextrina, glicose de milho, glucose de milho, xarope de glicose, açúcar invertido, etc)
  • Farinhas refinadas e amidos (farinha de trigo branca, amido de milho, amido modificado, féculas)
  • Refrigerantes e bebidas açucaradas (sucos artificiais ou de caixinha, chás gelados, energéticos)
  • Biscoitos doces e salgados
  • Salgadinhos
  • Salgados fritos ou assados (quibe frito, esfiha, enroladinho, coxinha, rissoles, etc)
    Doces e balas.

+ Tudo que você quer saber sobre signos: características, elementos e mais.

+ O que você espera para sua vida em 2020? Veja previsões da Astrologia, Numerologia e Tarot para você.

+ Veja quais são as previsões para os signos em 2020 e como aproveitar as oportunidades.

+ Quer entender melhor sua personalidade? Leia o significado da combinação do seu signo com ascendente.

Carina Muller

[email protected]

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo