Sexo melhora sono e combate o estresse

Atividade pode funcionar como terapia, melhora o sono e combate o estresse

Por Equipe Personare

Que sexo é bom quase todo mundo sabe. No entanto, além de prazerosa, a atividade também pode ter efeitos positivos para o corpo e a mente. De acordo com a terapeuta transpessoal e especialista em sexualidade humana, Antonieta Mazon, fazer sexo garante bem-estar e oferece diversos benefícios, como melhora do sono e da aparência, combate ao estresse, diminuição da fome e até proteção contra gripes.

“Durante a atividade sexual, um grande potencial de energia é acionado, gerando uma descarga energética capaz de relaxar e diminuir a ansiedade. O ato libera hormônios que promovem sensações prazerosas, podendo gerar expressões faciais e corporais que traduzem estados de felicidade e alegria. Os cabelos ficam, em geral, um pouco mais volumosos. É por isso que quando estão excitados ou depois que fazem sexo, os parceiros costumam apresentar aspecto mais saudável e vivaz, contribuindo para que ambos se sintam mais belos e atraentes”, esclarece Antonieta.

Há pesquisas em andamento que relacionam a maior frequência sexual à redução de infartos, à diminuição de derrames e à menor incidência de câncer de próstata. O sexo também pode diminuir a fome, pois durante o ato ocorre a liberação de um tipo de anfetamina que regula o apetite.

“Os benefícios não param por aí. Quando somos estimulados pela dose adequada de atividade sexual, o sistema imunológico pode funcionar melhor e proteger o organismo de forma mais eficaz contra gripes e resfriados. Existem, também, indicativos de que a cicatrização é mais rápida para quem pratica sexo regularmente”, informa a especialista.

Sexo também é bem-estar

Durante a excitação, a mulher produz o estrogênio e o homem, a testosterona, hormônios que preparam os parceiros para o ato sexual. Diante desta inundação de substâncias químicas, a circulação sanguínea aumenta, o coração acelera, os pêlos eriçam, a pele enrubesce e a região genital se dilata, devido à grande concentração de sangue.

Nessa hora, outra substância começa a ser liberada no organismo: a endorfina, responsável pela sensação de prazer e satisfação. A liberação máxima desta substância ocorre durante o orgasmo, momento no qual todas as células nervosas do cérebro “descarregam” seu conteúdo bioquímico no corpo, promovendo um estado de relaxamento físico total.

“Este prazer gerado na atividade sexual é também fundamental para o bem-estar psíquico, pois é capaz de aliviar tensões, combater o estresse, aumentar a autoestima, o ânimo e o bom humor. O sexo deixa os amantes num estado de felicidade consigo mesmo e com os outros, promovendo um relaxamento e uma sensação fantasticamente prazerosa”, comemora a terapeuta.

Vida longa aos praticantes

Uma vida sexual ativa também pode aumentar a longevidade. O sexo aumenta a expectativa de vida das pessoas na medida em que oferece benefícios à saúde e promove a tonificação de vários músculos do corpo humano, como pélvis, abdômen, braços e pernas.

“Durante a relação sexual, há uma diminuição da pressão sanguínea corporal e um aumento da circulação, combatendo assim o mau colesterol. Deste modo, pessoas que praticam sexo mais frequentemente têm, como dito anteriormente, menos chances de sofrer um infarto ou um derrame. A atividade ainda traz relaxamento, combate o estresse da vida moderna e, consequentemente, promove melhor qualidade da saúde integral. Isso tudo aumenta a expectativa de vida da pessoa”, conclui a terapeuta.

No entanto, é importante derrubar o mito de que a frequência das relações sexuais é um dado importante para uma boa saúde sexual. A especialista defende que a quantidade de sexo depende exclusivamente do desejo do casal. Segundo ela, quando há um descompasso entre o desejo de ambos, é preciso investir no diálogo, para que todos fiquem felizes e satisfeitos.

Sexo casual também faz bem

Um recente estudo da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, revelou que jovens que costumam praticar sexo casual apresentam o mesmo nível de autoestima, satisfação emocional e bem-estar que o grupo de pessoas que mantêm relações estáveis. Para a especialista em sexualidade humana, este resultado derruba o mito de que o sexo casual atua negativamente na saúde emocional de quem o pratica.

“No entanto, é preciso ressaltar que este tipo de atividade sexual, além de aumentar os riscos para a saúde física – com a possibilidade de adquirir doenças sexualmente transmissíveis, gravidez indesejada e violência e abuso sexual – pode causar uma avaria emocional, caso o praticante não tenha o equilíbrio emocional necessário para evitar um envolvimento afetivo, talvez não correspondido. Nesse tipo de sexo, em que os parceiros mal se conhecem, é preciso ser emocionalmente equilibrado para degustar a experiência na medida certa. Caso contrário, uma ressaca emocional com o gosto amargo da solidão será inevitável”, pondera Antonieta.

Mulheres e sexo

Ao que tudo indica, os benefícios do sexo podem ser sentidos ainda com mais intensidade entre as praticantes do sexo feminino. Na mulher, a atividade pode diminuir a TPM e as cólicas menstruais. Isso acontece por que durante o ato sexual o corpo libera endorfinas e serotonina, além de aumentar a circulação sanguínea na região do períneo, por meio dos exercícios físicos vigorosos do sexo. Tudo isso gera uma sensação posterior de relaxamento, prazer e bem-estar.

“Na fase da excitação, o corpo da mulher libera um chamado estrogênio, que faz bem para a pele, tornando-a mais viçosa e menos flácida, além de melhorar o aspecto do cabelo, que fica mais brilhante”, analisa Antonieta.

Conheça o livro Para que o Amor Aconteça e entenda como determinadas atitudes influenciam sua vida amorosa.

+ Tudo que você quer saber sobre signos: características, elementos e mais.

+ Veja as previsões do tarot para você em setembro.

+ Leia o seu Horóscopo do dia personalizado com base em todo o seu Mapa Astral.

Quer saber mais sobre signos? Aprenda Astrologia gratuitamente. Saiba Mais.

 

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas.

[email protected]

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo