O que é Biomagnetismo?

Entenda como esse sistema terapêutico pode ajudar a restabelecer a saúde

Por Equipe Personare

O biomagnetismo é um método terapêutico não invasivo criado pelo cientista mexicano Isaac Goiz Durán, no final da década de 1980. Essa técnica utiliza ímãs em partes específicas do corpo para auxiliar no combate de diversas patologias. Esses ímãs possuem a função de neutralizar focos de alcalinidade e acidez do organismo e, desta forma, ajudar a eliminar as causas de diversas doenças provocadas por vírus, fungos, bactérias outros microorganismos.

Marinilza Barbosa da Silva, psicóloga, psicopedagoga e terapeuta holística, explica que o sistema consiste no reconhecimento e reequilíbrio de pontos de energia que acabam sendo alterados no organismo devido ao excesso de acidez  e alcalinidade. “Esses desequilíbrios podem ser ocasionados por diversos fatores: alimentação, toxinas, emoções e situações estressantes”, diz a especialista.

“Esta alteração da polarização permite o desenvolvimento de vírus e fungos (onde o pH é mais ácido) e de bactérias e parasitas (onde é mais alcalino) e isso permite um ambiente que pode gerar um grande número de patologias degenerativas”, esclarece.

A partir da aplicação do biomagnetismo, é possível corrigir as alterações do pH e assim eliminar não somente os sintomas, mas atacar a causa de muitas doenças.

“Esse reconhecimento é feito com imãs passivos (não eletrificados) que são aplicados em diversas zonas do corpo humano, a maioria deles coincidem com os pontos utilizados pela acupuntura.

Funciona como uma espécie de scanner biomagnético. Ao reconhecer essas áreas, o terapeuta aplica um conjunto de ímãs em pares nos pontos em desequilíbrio, sendo possível restabelecer o sistema de defesa do corpo”, explica Marinilza.

Como funciona o Biomagnetismo?

As sessões de biomagnetismo atuam nas células do corpo para auxiliar no equilíbrio energético e do pH ( potencial de hidrogênio), com o objetivo de auxiliar na eliminação de  vírus, bactérias, fungos e parasitas. Em tecidos e órgãos sadios o pH é neutro. Quando esse pH se torna ácido ou alcalino, o ambiente fica propício para a sobrevida de agentes patógenos e que potencializam as  mais variadas doenças.

“O PH é o potencial de hidrogênio, ou seja: o grau de acidez ou alcalinidade que contém na água. Como o nosso corpo possui 70% de água, o biomagnetismo ajuda o organismo a recuperar seu equilíbrio (homeostase). Essa técnica se utiliza de campos magnéticos gerados por esses ímãs”, explica Marinilza.

O impacto magnético produzido pela aplicação dos imãs, faz com que os patógenos sucumbam, facilitando a recuperação de diversos desequilíbrios e restabelecendo a saúde . São ímãs de cargas positivas e negativas que têm a finalidade de nivelar esse PH. “ O feito que conseguimos com essa técnica é o ajuste do equilíbrio interno do organismo e, com isso, o alívio dos sintomas”, diz.

Qual é a origem do Biomagnetismo?

O primeiro cientista a estudar efeito do magnetismo sobre os sistemas vivos foi o americano Albert Rou Davis, durante a década de 1930. Algumas décadas depois, Walter C Rawls Jr -, a partir de experimentos sobre a influência do ímã no sistema biológico, patenteou o método de rastreamento e diagnóstico de algumas doenças.

Na década de 1970, Richard Broeringmeyer, cientista da NASA, percebeu que os astronautas apresentavam um encurtamento passageiro da perna direita após regressarem de suas missões no espaço. A partir disso, intensificou suas pesquisas e descobriu que seria possível corrigir as alterações ao expor esses astronautas a um campo magnético.

No fim da década de 1980, os estudos aprofundados de Isaac Goiz Duran, sobre os princípios do magnetismo e biomagnetismo, deram origem à técnica, hoje difundida em países como México, Chile, Equador, Argentina, Itália, Portugal, Espanha e agora conhecida nos Estados Unidos e também no Brasil.

Aplicações do Biomagnetismo

O biomagnetismo é um método preventivo que busca o equilíbrio bioenergético celular. É uma terapia não invasiva, que pode ser utilizada de forma simultânea com tratamentos alopáticos tradicionais. Este sistema alternativo não se contrapõe com outros métodos terapêuticos. “É uma prática integrativa e complementar de saúde e auxilia no combate de dores e inflamações, estimula a circulação sanguínea e oxigena os tecidos”, acrescenta Marinilza.

Contraindicações  e efeitos colaterais do Biomagnetismo

Segundo a terapeuta, apesar de ser uma técnica não invasiva, não é recomendável que seja aplicada em gestantes com menos de três meses de gravidez e também em pessoas que utilizam marcapassos ou qualquer dispositivo bioeletrônico. Além disso, não se deve fazer o uso de  imãs de polaridade positiva sob processos infecciosos ou inflamatórios. Outra restrição é em pessoas que passaram por quimio ou radioterapia durante os últimos 13 anos.

“Em alguns casos pode ocorrer o que chamamos de crise de cura, podendo se apresentar como uma diarreia ou vômito, mas leve. Esse processo é expurgo de toxinas”, conclui Marinilza.

Marinilza Barbosa da Silva é psicóloga, psicopedagoga, fez mestrado em medicina na área de saúde e meio ambiente e atua como terapeuta holística.

+ Tudo que você quer saber sobre signos: características, elementos e mais.

+ Veja o significado do seu signo com o seu ascendente no seu Mapa Astral Grátis.

+ Leia o seu Horóscopo do dia personalizado com base em todo o seu Mapa Astral.

+ Autoestima, generosidade e criatividade: saiba mais sobre o signo de Leão.

 

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas.

[email protected]


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo