Previsões para Sagitário em 2019

Confira as principais tendências para quem tem Sol ou ascendente no signo

Por Marcia Fervienza

O ano é dos sagitarianos. Com Júpiter transitando seu signo desde 9 de novembro de 2018, o ano já começa com o pé no acelerador. Você confere a seguir previsões para Sagitário detalhadas, divididas por decanato. Mas o dia que um decanato inicia ou termina pode sofrer leves variações anualmente. Portanto, caso tenha nascido no dia de início ou término de um decanato, é importante consultar um astrólogo para tirar a dúvida.

No final do conteúdo, você também encontra as principais tendências para quem tem ascendente em Sagitário.

Vale reforçar, ainda, que as previsões focam nos aspectos que o Sol (ou o ascendente) em Sagitário viverá ao longo de 2019. Por este motivo, pode acontecer de um decanato ter trânsitos mais expressivos que outros.

Lembre-se que você é muito mais do que apenas seu signo solar e ascendente. Portanto, para ter uma análise completa de como será seu ano, é preciso analisar outros aspectos de seu Mapa Astral.

Confira abaixo as previsões para seu signo ou ascendente (caso não saiba seu ascendente, clique aqui e descubra gratuitamente).

Para todos os decanatos

Os nativos desse signo estão não só receptivos a novas possibilidades, como estão buscando-a ativamente. A palavra de ordem é crescimento: qualquer coisa que possibilite a expansão de horizontes e a exploração de novas oportunidades são desejadas e bem-vindas.

E como tal progresso deve acontecer? À moda Sagitário: ou seja, através de pessoas de culturas diferentes, pessoas inteligentes, viajadas, que pensam grande e que acreditam em seus objetivos. Este é um ótimo período para viajar, voltar para a faculdade, dar início a uma nova carreira, e até para assuntos judiciais. Pense que quando temos Júpiter conjunto ao Sol, a sorte está conosco. É proibido pensar pequeno.

Aqui terá início um período de 12 anos, marcado pelo desenvolvimento e crescimento daquilo que começar neste ano. Ou seja, este é um excelente momento para iniciar projetos ambiciosos.

A palavra de ordem é crescimento: vale a pena expandir os horizontes

Como tudo que é positivo, Júpiter também tem seu lado negativo. Qual o perigo? O excesso de autoconfiança. Júpiter pensa grande e confia, o que pode gerar, em alguns casos, arrogância e um dimensionamento equivocado das nossas possibilidades reais. Por exemplo: propostas de trabalho que não nos parecem “boas o suficiente”, salários altos que não estão a nossa altura, ou riscos que apesar de elevados não nos assustam. Antes de arriscar, defina sempre quanto está disposto a perder.

Cuidado com os excessos. Júpiter é autoindulgente, o que nos leva a “nos tratarmos bem” em todos os aspectos. Alguns vivem essa tendência como uma dificuldade em se cobrar esforços por qualquer coisa ou pessoa. Outros podem engordar durante este trânsito, permitindo-se desfrutar da comida mais do que deveria. Alguns podem adquirir dívidas indesejadas, que podem até ter um fim nobre (como viajar ou investir na própria educação). A questão é que o trânsito dura 1 ano. É preciso se planejar para as consequências das decisões tomadas agora, porque Saturno sempre apresenta a conta em algum momento.

Embora os benefícios do trânsito de Júpiter por Sagitário sejam distribuídos para os nativos deste signo até dezembro de 2019, existem períodos mais favoráveis (ou ativos) para os nascidos nos diferentes decanatos.

Primeiro decanato – 22 de novembro a 1º de dezembro

Os nativos do primeiro decanato têm seu período mais favorável no final de 2018, entre 9 de novembro e 28 de dezembro, onde projetos e ideias de expansão e crescimento dão seus primeiros sinais de vida.

Para os nativos do primeiro decanato, temos mudança a caminho. Com a entrada de Urano em Touro, teremos momentos de incômodo e desconforto, que segue o período de mudança trazido por Urano em Áries. Como o aspecto anterior era de trígono, as mudanças fluíram naturalmente. Naquele, então, os sagitarianos destruíram tudo aquilo que era percebido como limitação a manifestação da sua personalidade.

É importante permanecer e reconstruir – no seu caso, uma nova maneira de ser para você

Vocês cresceram com aquela experiência ou só mudaram? Porque nem toda mudança é crescimento. Se não cresceu tanto como poderia, o momento é agora. A ideia é usar aquela experiência para ir além de onde você se encontra agora. Liberdade não é só destruir o que está em curso e partir. É importante permanecer e reconstruir – no seu caso, uma nova maneira de ser para você.

Se você já tiver cumprido essa tarefa, Urano em Touro vai te dar a oportunidade de fazer pequenas modificações daqui para frente, para chegar ao seu “eu” ideal. Do contrário, você será atropelado por um constante fluxo de irritações e frustrações, que ocorrem para indicar claramente o que você deixou pendente. Além disso, você poderá se encontrar numa constante luta pelo seu sentido de autoconfiança, com o qual você conta tanto na vida. Melhor encarar a tarefa do que fugir, não é mesmo?

Segundo decanato – 2 a 11 de dezembro

Para os nativos do segundo decanato, os períodos mais favoráveis são entre 29 de dezembro de 2018 e 14 de fevereiro de 2019, e depois novamente entre 6 de junho e 13 de outubro. Em parte do segundo período (entre 6 de junho e 11 de agosto), contudo, o planeta estará retrógrado, o que significa que (visto desde a Terra), ele parecerá estar andando para trás.

O que isso significa? Que tudo que for iniciado até o dia 14 de fevereiro será revisto neste período, e que o progresso dos nossos projetos será percebido de forma mais lenta (caso não seja completamente suspenso). Mas essa “demora” será apenas temporária. É preciso entender que qualquer avanço precisa de períodos de revisão para garantir um progresso contínuo e sustentável.

É preciso entender que qualquer avanço precisa de períodos de revisão para garantir um progresso contínuo e sustentável

Para os nativos do segundo decanato, temos a influência confusa de Netuno, que se potencializa em contato com a energia de Júpiter. Isso pode gerar uma tendência ao escapismo (fuga da realidade). Jupiterianos são tão bons, que às vezes fica difícil lidar com a dura realidade do dia a dia e com situações que precisam ser resolvidas. Então, quando Netuno entra no mix, agregamos sonhos e ilusões à necessidade de prazer (Júpiter), o que leva alguns nativos a evitar responsabilidades.

Por exemplo, deixar as coisas fluírem para ver se elas se resolvem sozinhas, porque acreditam que agora cabe somente desfrutar da vida, sem preocupações, sendo feliz agora. E isso é verdade, desde que estes momentos não durem o ano inteiro e que não deixe para 2020 problemas que deveriam ter sido resolvidos em 2019. Porque embora o ano seja jupiteriano, este período dura somente 12 meses. Depois vem Saturno cobrar a conta da nossa “irresponsabilidade”. E dele não teremos como escapar.

Terceiro decanato – 12 a 20 de dezembro

Para os nativos do terceiro decanato os períodos mais ativos são entre 15 de fevereiro a 6 de junho, e entre 14 de outubro a 2 de dezembro de 2019. Mas entre 11 de abril e 6 de junho, estes nativos terão um período de “descanso” do movimento de crescimento e do progresso jupiteriano, já que o planeta estará em aparente movimento retrógrado.

Este é um período (como mencionado anteriormente) de parar e rever não só o que se deseja, como os passos dados na direção dos sonhos. Com Júpiter, é importante que os desejos estejam sempre alinhados com os valores e ideais.

Ascendente em Sagitário

A maior parte do que foi descrito acima também se aplica aos nascidos com ascendente em Sagitário. A diferença é que Júpiter/Sol envolve um redirecionamento do que nossa consciência manifesta. Isso pode afetar diretamente nossos caminhos através das escolhas feitas e da forma como nos vemos, não só em relação a quem somos, mas em relação a quem queremos ser. Júpiter transitando através do ascendente tem um impacto menos direto neste sentido.

Quando Júpiter cruza o ascendente, parece que o nosso mundo fica pequeno para a gente. Existe uma insatisfação geral com todas as áreas da nossa vida, o que pode acabar gerando mudanças.

Este é um ótimo período para colocar em prática aquilo que queremos ver dar frutos nos próximos 12 anos

Nosso trabalho, por exemplo, fica “pequeno” para os nossos sonhos, talentos e objetivos. Assim como nosso relacionamento (ou o nosso par) de repente pode parecer pouco, e podemos sentir que precisamos ou merecemos mais. Aquela relação precisa crescer, avançar ou pelo menos ter potencial de crescimento que possa ser manifestado em um futuro próximo.

Podemos sentir ainda que nossa casa já não atende nossas necessidades e que precisamos de um espaço físico maior, mais amplo, ou simplesmente mais bonito e confortável. Aquilo que antes era suficiente agora deixa de ser. Embora este trânsito altere o nosso meio (podendo alterar até a nossa imagem física), ele não necessariamente muda quem somos em nossa essência. Ainda assim, este também é um ótimo período para colocar em prática aquilo que queremos ver dar frutos nos próximos 12 anos.

Marcia Fervienza

Astróloga há mais de 15 anos e psicóloga, atua como colaboradora em Astrologia para diversas revistas e possui trabalhos publicados em vários países. Oferece atendimentos astrológicos presenciais e virtuais.

[email protected]

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo