Suspeito de matar a namorada diz que vídeo pornô no WhatsApp motivou crime

Por Metro Jornal

Um vídeo com conteúdo pornográfico teria sido o motivo de uma briga que terminou com a morte de Giselle Evangelista, de 38 anos. A servidora pública foi assassinada pelo namorado, José Carlos de Oliveira Júnior, 37, que a esganou até a morte. O caso aconteceu em Goiás.

De acordo com o portal de notícias UOL, o comerciante confessou o crime e disse que a vítima estava usando o celular dele, quando chegaram algumas mensagens e um vídeo pornográfico pelo WhatsApp e ela começou a questioná-lo, por ciúmes. "Eles começaram a brigar e ela teria cuspido no rosto dele. Então ele a empurrou, ela caiu no chão e ele a esganou com as mãos", disse o delegado responsável pelo caso, Dannilo Proto, titular da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios.

O caso foi enquadrado como feminicídio. O comerciante disse que está arrependido. O casal estava junto há dois anos.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo