Auricchio coloca ‘lupa’ na gestão, mas corta bolsas de estudos em São Caetano

Por Eliane Quinalia

A Prefeitura de São Caetano ganhou uma Controladoria neste ano, a primeira cidade da região a criar mecanismos para impedir corrupção. Se por um lado a transparência foi prioridade para José Auricchio Júnior (PSDB), na educação ele ‘fechou os olhos’ e cortou bolsas de estudos concedidas a universitários. O tucano também deixou passar em branco o projeto para criar uma faixa reversível na avenida Goiás e aliviar o trânsito na via em horários de pico.

Trânsito ficou sem faixa

A promessa assim que assumiu o cargo, em janeiro, era implantar uma faixa reversiva na avenida Goiás logo no primeiro trimestre. Ela mudaria de sentido de acordo com o horário de pico. De manhã, por exemplo, os motoristas poderiam contar com uma faixa a mais no sentido capital, que seria “emprestada” até o fim do rush no sentido bairro. Mas,  chegado o fim do ano, o projeto parece ter parado no trânsito de ideias do prefeito. A alegação para o não cumprimento da promessa é o número insuficiente de agentes de agentes de trânsito para fazer a operação

O controlador

O prefeito mandou bem no aumento da fiscalização interna. A cidade foi a primeira da região a criar a Controladoria Geral. Ela é comandada por Mylene Benjamin Giometti Gambale. A advogada assumiu o cargo em setembro, logo após a criação do órgão. Com a Controladoria, a expectativa é que a evolução dos bens dos funcionários públicos seja acompanhada de pertinho e os casos de corrupção sejam extintos

Cadê a minha bolsa?

Estudantes tiveram de dar adeus ao sonho do ensino superior depois de verem sumir suas bolsas de estudo neste ano. Auricchio suspendeu o pagamento do AEC (Auxílio Educacional Complementar). O subsídio entre R$ 300 e R$ 600 era concedido para cerca de 900 moradores que estudavam em instituições particulares fora da cidade. O prefeito alegou que o corte foi motivado por falta de verba nos cofres públicos

O Metro ABC encerra hoje uma série de resumos bem-humorados do primeiro ano de gestão dos prefeitos de Santo André, São Bernardo e São Caetano. Paulinho Serra foi o primeiro, anteontem, e Orlando Morando apareceu ontem.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo